Herege: Por Que O Islã Precisa De Uma Reforma Imediata – Ayaan Hirsi Ali, autora do best-seller Infiel, faz nesse livro um apelo poderoso por uma reforma do islamismo, como único modo de acabar com o terrorismo, as guerras sectárias e a repressão contra mulheres e minorias. Desafiando com coragem os jihadistas, ela identifica as cinco mudanças que precisam ser feitas na religião islâmica para que muçulmanos abandonem os dogmas que os prendem ao século VII.
Segundo Ali, “o islã não é uma religião de paz”; o Ocidente deve apoiar os reformistas muçulmanos e não tolerar os extremistas. Concluído logo depois do ataque ao Charlie Hebdo e num momento em que milhares de pessoas ainda são mortas em nome de Alá, Herege oferece uma resposta a um dos mais graves problemas do mundo hoje.
Hirsi Ali nasceu na Somália, em uma família conservadora, sofreu a mutilação genital na puberdade e foi educada na Arábia Saudita e no Quênia dentro da mais severa observância muçulmana: usou o hijab, comemorou a fatwa que condenava Salman Rushdie à morte, mas, quando seus pais quiseram casá-la com um parente distante contra a sua vontade, atreveu-se a fugir e pediu asilo na Holanda.
Ali aprendeu holandês, chegou a ser deputada pelo partido liberal e desde então começou uma campanha, que não parou até agora, contra tudo o que há de violento, intolerante e discriminatório contra a mulher no islã. Em seus primeiros livros, valia-se muito de sua própria autobiografia para mostrar os extremos de crueldade e cegueira a que o fanatismo muçulmano podia levar e para explicar as razões de sua apostasia e ruptura com a religião de sua família.
Em Herege critica, com sua franqueza habitual, os Governos ocidentais que, para não se afastarem da correção política, se empenham em afirmar que o terrorismo de organizações como Al Qaeda e Estado Islâmico é alheio à religião muçulmana, uma deformação aberrante de seus ensinamentos e princípios, algo que, afirma ela, é rigorosamente falso. Herege sustenta, ao contrário, que a origem da violência que aquelas organizações praticam tem sua raiz na própria religião e que, por isso, a única maneira eficaz de combatê-la é com uma reforma radical de todos os aspectos da fé muçulmana incompatíveis com a modernidade, a democracia e os direitos humanos.

   

 

 

Camisa “Espere Eu Acabar Esse Capítulo!”

Deixe uma resposta