Os Russos – Eles vivem em um país tão vasto que faz o Brasil parecer pequeno. Protagonistas da Revolução Socialista de 1917, da Guerra Fria e, hoje, integrantes do G8, são músicos magníficos, possuem uma literatura marcante e destacam-se nos eventos esportivos mundiais.
Um pouco europeus, um pouco asiáticos, um pouco ocidentais, um pouco orientais, os russos abrigam uma enorme diversidade de nações e culturas. Sofreram com a servidão até 1861 e, mal entrados no capitalismo, embarcaram em quase sete décadas de comunismo.
Milhões morreram nas duas guerras mundiais. Viveram momentos de extrema privação ao mesmo tempo que ganharam o status de superpotência. O capitalismo selvagem dos anos 1990 começou assustando a maioria do povo, mas hoje a Rússia volta a ser uma protagonista mundial. Assim são os russos, descritos neste livro com carinho por um autor brasileiro que os conhece de perto.
Dizem que italianos e argentinos são dramáticos, americanos muito práticos, suíços sempre pontuais e japoneses trabalhadores. São generalizações não comprovadas cientificamente, mas características perceptíveis em importantes parcelas desses povos. Os russos, por sua vez, são conhecidos como trágicos. Teriam boas razões para isso. Só na Primeira Grande Guerra (1914-1918) morreram quase 2 milhões de russos.
Já na Segunda Guerra Mundial acredita-se que o número tenha chegado a 25 milhões, dos quais dois terços de civis! Além das guerras externas, os russos foram vítimas de seus próprios líderes. Os czares mantiveram a instituição da servidão dos camponeses até 1861 e não se destacavam pelo espírito democrático, tanto que o fim do regime czarista foi festejado por grandes setores da sociedade russa e quase no mundo todo como uma revolução libertadora.
Contudo, depois de Lenin, o regime comunista acabou conduzindo à liderança um homem provinciano e paranoico, Stalin, que se voltava contra médicos, escritores, camponeses, judeus e principalmente companheiros revolucionários, todos trucidados por sua ordem, como foi exaustivamente comprovado pela História.

   

 

 

Camisa Mosaico

Deixe uma resposta