Claudia Priori & Outras (Orgs.) – Perspectivas Transculturais E Transnacionais De Gênero

Posted on Posted in Ciências Sociais

Perspectivas Transculturais E Transnacionais De Gênero – Esta proposta de coletânea surgiu a partir de debates entre as integrantes do GT de Estudos de Gênero da Seção Estadual da ANPUH-PR, que perceberam a importância de reunir pesquisas que abordem as “Perspectivas transculturais e transnacionais de gênero”, temáticas tão pertinentes ao mundo contemporâneo diante dos deslocamentos de pessoas, ideias, processos identitários, migrações, trânsitos culturais e sociais, feminismos, biografias, literatura, filantropia, cinema, religião, contextos coloniais e pós-coloniais, decolonialidade, interculturalidade e outras práticas que configurem espaços transnacionais e transculturais de gênero, classe, raça, etnias e sexualidades.
Assim, Perspectivas Transculturais E Transnacionais De Gênero está organizada em onze capítulos de pesquisadoras e pesquisadores nacionais e internacionais que apresentam trabalhos que propiciam espaços de discussão e reflexão sobre os fenômenos transculturais e transnacionais relativos ao gênero, feminismos e à história das mulheres, compreendendo as múltiplas formas de diálogo, trocas, intersecções culturais e políticas relacionadas ao gênero em diferentes contextos, transcendendo as fronteiras nacionais.
Os capítulos se aproximam por afinidade temática e teórica, e trazem para o debate reflexões que carecem de fortalecimento no meio acadêmico e no debate intelectual, propiciado pela abertura das novas perspectivas dos estudos de gênero, dos feminismos transculturais e transfronteiriços, das epistemologias do Sul, dos estudos pós-coloniais e decoloniais, cujas propostas são focadas em estudos e saberes descentrados epistemologicamente, que visam analisar as realidades históricas diversas, como é o caso da América Latina e Europa do Sul, entrecruzando identidades/diversidades étnicos-raciais, sexualidades, classes sociais e territorialidades subjetivas e pluriversas e que remete a uma proposta histórica e comprometida em deixar emergir xs sujeitos que compõem esses fluxos transnacionais, como as mulheres, xs pretxs, xs índixs, xs pobres, xs gays e lésbicas, marcadas pelas histórias e práticas transfronteiriças.
Perspectivas Transculturais E Transnacionais De Gênero também se lança como uma forma de resistência dos Estudos de Gênero diante de ondas conservadoras que por vezes tentam impedir ou limitar os debates de uma área já consolidada dentro das ciências humanas e sociais. Pensar sobre história das mulheres e abordagens de gênero numa perspectiva transcultural é ampliar o debate sobre tais estudos, e, além disso, é uma posição acadêmica e política em prol da diversidade, da tolerância e da defesa dos direitos das minorias.

Camisa Bicicleta

Deixe uma resposta