Zenewton Gama & Outros – Mensuração De Boas Práticas De Segurança Do Paciente
Este livro é resultado do projeto ISEP – Brasil que buscou traduzir, adaptar e desenvolver indicadores, bem como testar sua validade, confiabilidade e utilidade para o monitoramento no contexto brasileiro.
Apresenta todas as etapas e os métodos utilizados, assim como um apêndice com os indicadores desenvolvidos e recomendações metodológicas para seu uso na autoavaliação dos hospitais.
Considerada uma das dimensões da qualidade do cuidado em saúde, a segurança foi a última a ser incluída de forma explícita nos conceitos de qualidade assistencial.
Segundo a proposta mais recente da Organização Mundial da Saúde (OMS), significa “ausência de dano desnecessário, real ou potencial, associado à atenção à saúde”.
Diferente das dimensões tradicionais da qualidade, que se centram na tomada de decisões certas na hora certa para conseguir níveis máximos de benefício e satisfação do paciente, a segurança caracteriza-se por visar a ausência de dano causado pelo processo de cuidado em saúde, mais do que o próprio benefício deste processo.
Além disso, não contempla apenas os incidentes que causaram dano, mas também os erros, as violações e as falhas que não causaram dano, mas que poderiam ter causado.
A segurança do paciente tem sido considerada uma prioridade dos sistemas de saúde de todo o mundo. Sem dúvidas, isso tem ocorrido devido à contribuição de importantes estudos epidemiológicos que evidenciaram o impacto dos efeitos indesejados causados por falhas de qualidade da atenção à saúde.
Um marco da epidemiologia dos efeitos adversos da atenção à saúde foi o documento To Erris Human (Errar é Humano), publicado pelo Instituto de Medicina (IOM) dos Estados Unidos.
Segundo suas estimativas, a mortalidade provocada por erros médicos nos hospitais dos Estados Unidos superava a mortalidade causada por outros fatores conhecidos pela sociedade e pela comunidade da área da saúde, tais como os acidentes de trânsito, o câncer de mama ou a AIDS.
Podemos dizer que essa publicação causou uma revolução em prol da segurança nos serviços de saúde. Visto que argumentava com dados reais, suas conclusões motivaram governos, sistemas de saúde, organizações internacionais e um grande número de sociedades científicas de vários países a fazer da segurança uma meta prioritária.

 

Camisa Digitalizado

Deixe uma resposta