Truman Capote – Primeiros Contos
Reunião de contos inéditos de Truman Capote, descobertos em 2013, na Biblioteca Pública de Nova York.
Textos curtos e fortes, que já demonstram o talento para narrar histórias e a capacidade de empatia do autor, que se tornaria um dos mais importantes escritores do século XX com os emblemáticos Bonequinha De Luxo e A Sangue Frio.
Se os contos encontrados neste livro pudessem ser lidos como cinema, nos remeteriam aos filmes de Lucrecia Martel: as cenas são cotidianas e quase banais, mas ao entrar nas histórias, a sensação é de uma constante tensão.
A atenção ao detalhe pareceria sem importância se não fosse um dos motores para sentirmos uma catástrofe iminente, que pode ser desencadeada a qualquer momento – ou até não acontecer.
De todo modo, ficamos muito próximos dos personagens e nos identificamos com eles, como se o autor tocasse na vida sem tentar explicá-la.
O olhar cinematográfico de Truman Capote — que se deixou influenciar tanto pelo cinema quanto pelos livros e pelas conversas — se aprimorou bastante enquanto ele produzia esses trabalhos de aprendiz, cujo valor, essencialmente, está na possibilidade de observar aonde o levariam, tecnicamente, contos como “Tráfego Para Oeste”.
Certamente este conto o ajudou a criar “Miriam”, incrível narrativa sobre uma mulher de idade perseguida numa alienante Nova York coberta de neve. (Truman Capote publicou “Miriam” quando tinha apenas vinte anos.)
E, naturalmente, histórias como esta levaram a outras narrativas inspiradas pelo cinema, como, na década de 1950, “Um Violão De Diamante”, que por sua vez prenuncia os temas explorados com tanto brilhantismo por Truman Capote em A Sangue Frio e em seu texto de 1979, “E então tudo desmoronou”, sobre Bobby Beausoleil, colaborador de Charles Manson.
E assim por diante. Escrevendo e trabalhando duro, Truman Capote, com seu espírito de criança abandonada, sem endereço fixo, encontrou seu foco, ou talvez sua missão: articular tudo aquilo que suas circunstâncias e a sociedade até então não haviam descrito especialmente a transitoriedade, e os momentos de amor heterossexual ou homoerotismo secreto e calado que distanciavam as pessoas umas das outras.

 

Camisa “Espere Eu Acabar Esse Capítulo!”

Deixe uma resposta