J. D. Salinger – Carpinteiros, Levantem Bem Alto A Cumeeira & Seymour, Uma Apresentação

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

O grande escritor norte-americano, autor do cultuado O apanhador no campo de centeio, retoma em Carpinteiros, lançado em 1963, a história da família Glass, iniciada em Nove Estórias e levada adiante em Franny e Zooey.
O narrador de Carpinteiros é Buddy, um dos sete filhos da família Glass e irmão de Seymour, protagonista do livro. Ele, porém, é um protagonista ausente, já que aparece apenas por meio da voz de Buddy. Logo no início, fica-se sabendo que Seymour se suicidou aos 31 anos, em férias com sua esposa na Flórida – episódio relatado em Nove Estórias, no conto “Um dia ideal para os peixes-banana”. (mais…)

Jerome D. Salinger – O Apanhador No Campo De Centeio

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

O Apanhador No Campo De Centeio narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso.
No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. (mais…)

Jerome D. Salinger – O Apanhador No Campo De Centeio

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

O Apanhador no Campo de Centeio narra um fim-de-semana na vida de Holden Caulfield, jovem de 16 anos vindo de uma família abastada de Nova York. Holden, estudante de um reputado internato para rapazes, volta para casa mais cedo no inverno depois de ter recebido más notas em quase todas as matérias e ter sido expulso. No regresso a casa, decide fazer um périplo adiando assim o confronto com a família. Holden vai refletindo sobre a sua curta vida, repassa sua peculiar visão de mundo e tenta definir alguma diretriz para seu futuro. Antes de enfrentar os pais, procura algumas pessoas importantes para si (um professor, uma antiga namorada, a sua irmãzinha) e tenta explicar-lhes a confusão que passa pela sua cabeça. Foi este livro que criou a cultura-jovem, pois na época em que foi escrito, a adolescência era apenas considerada uma passagem entre a juventudade e a fase adulta, que não tinha importância. Mas esse livro mostrou o valor da adolescência, mostrando como os adolescentes pensam.