Joel Levy – Só Freud Explica

Posted on Leave a commentPosted in Psicologia

Só Freud Explica – Déja vu. Inconsciente coletivo. Ato falho. Síndrome de Estocolmo. Efeito placebo. Você certamente já ouviu algum desses assuntos durante uma conversa informal, seja numa mesa de bar ou num bate-papo no escritório. Mas você sabe exatamente o que cada um deles quer dizer? Ao ler Só Freud Explica, você ficará por […]

Elisabeth Roudinesco – Freud: Mas Por Que Tanto Ódio?

Posted on Leave a commentPosted in Psicologia

Em 2010, o filósofo francês Michel Onfray lançou na França o polêmico Le crépuscule d’une idole. Nas páginas, Freud é tratado como impostor, homofóbico, incestuoso e fascista. Pouco tempo depois a psicanalista Elisabeth Roudinesco lançou sua resposta, apontando erros de apuração, fatos forjados e acusações maliciosas como a de que o mestre da psicanálise teria […]

Sigmund Freud – Neurose, Psicose, Perversão

Posted on Leave a commentPosted in Psicologia

Neurose, Psicose, Perversão reúne em um único volume textos espalhados ao longo de mais de trinta anos de pesquisa clínica, que lançaram os fundamentos das estruturas clínicas freudianas: neurose, psicose, perversão. Os principais eixos da psicopatologia psicanalítica foram estabelecidos em um arco que se inicia no contexto da correspondência com Fließ, no fim do século […]

Sigmund Freud – Fundamentos Da Clínica Psicanalítica

Posted on Leave a commentPosted in Psicologia

Quais os fundamentos da clínica psicanalítica? O que separa a Psicanálise de outras práticas de cuidado, como o tratamento medicinal, as diversas psicoterapias ou as curas religiosas? A resposta mais direta a essas questões não se esgota em aspectos teóricos; ao contrário, remete-nos ao domínio da prática analítica, relativo ao método e à técnica, assim […]

Sigmund Freud – A Negação

Posted on Leave a commentPosted in Psicologia

“Escrevi alguns ensaios breves, mas não coisa muito séria. Talvez lhe fale deles mais tarde, se me decidir a reconhecê-los. Você pode ter acesso a seus títulos: A negação, Inibição e sintoma e Algumas consequências da diferença sexual anatômica” – diz Freud a Abraham, numa carta de 21 de julho de 1925.