Fernando Pessoa – ABC De Fernando Pessoa

ABC De Fernando Pessoa: Citações Em Verso E Prosa – Tudo o que chega, chega sempre por alguma razão. Muitas frases de Fernando Pessoa são comumente consideradas reflexões úteis para a vida. As 140 citações contidas neste ABC De Fernando Pessoa testemunham o gênio e apresentam o homem por trás do mito. Com temas tão diversos como a vida, o envelhecimento e a morte; o amor, o desejo e o ódio; a escrita, a leitura, o sonho e a viagem, esta obra é um tesouro de sensibilidade e de sabedoria retirada da poesia e prosa de Pessoa e seus heterônimos. Continuar lendo

José Paulo Cavalcanti Filho – Fernando Pessoa: Uma Quase Autobiografia

Fernando Pessoa: Uma Quase Autobiografia – José Paulo Cavalcanti Filho tinha um objetivo quando iniciou sua biografia de Fernando Pessoa (1888-1935): descobrir quem era o “homem real” por trás do grande poeta português. Após oito anos de pesquisa, o autor e advogado pernambucano acabou deparando-se não com um, mas com 127 “Pessoas”.
É esse o número de heterônimos do poeta catalogado pelo livro Fernando Pessoa: Uma Quase Autobiografia, que Cavalcanti lança agora. As múltiplas personas de Fernando Pessoa vão muito além de Alberto Caeiro, Ricardo Reis e Álvaro de Campos, e superam também o que pensavam os especialistas. Cavalcanti cita no livro que, no início dos anos 1990, eram conhecidos 72 heterônimos de Pessoa. O livro acrescentou 55. Continuar lendo

Fernando Pessoa – Aforismos E Afins

Aforismos E Afins – Além de poeta – ou, em alguma medida, como todo grande poeta -, Fernando Pessoa foi também um exímio frasista. Aforismos E Afins à tona essa vertente de Pessoa.
Aforismos E Afins traz à tona a vertente de exímio frasista do poeta português. Esta edição, que mantém a ortografia portuguesa original, é resultado de um cuidadoso trabalho de estabelecimento de texto, e traz um breve aparato crítico que, embora preparado por um especialista – Richard Zenith -, não se distancia dos interesses do leitor comum. Continuar lendo

Fernando Pessoa – Livro Do Desassossego

De publicação póstuma, o Livro Do Desassossego é o texto de Fernando Pessoa que mais se presta ao debate acerca da correta apresentação dos trechos que o compõem.
Composto de centenas de fragmentos, dos quais Fernando Pessoa publicou apenas doze, o narrador principal (mas não exclusivo) das centenas de fragmentos que compõem este livro é o “semi-heterônimo” Bernardo Soares.
Ajudante de guarda-livros na cidade de Lisboa, ele escreve sem encadeamento narrativo claro, sem fatos propriamente ditos e sem uma noção de tempo definida. Ainda assim, foi nesta obra que Fernando Pessoa mais se aproximou do gênero romance. Continuar lendo

Walmir Ayala (Org.) – Fernando Pessoa: Cartas De Amor

Quem buscar arroubos ou especiais conceitos afetivos, nestas curiosas cartas de amor de Fernando Pessoa dirigidas a Ophélia Queiroz, certamente se decepcionará.
Não resta dúvida de que esta relação, esta simpatia amorosa, serviu de veículo a mais uma faceta do plurivalente universo pessoano, já que se tratou de uma troca de declarações entre duas pessoas que se viam quase diariamente, o que tira o conteúdo lógico, ou objetivo, da natureza epistolar.
É certo que, entre os que se amam, estes recursos são comuns, uma espécie de detalhe a mais no complexo teor da envolvência amorosa, por si só contraditória, ou sem sentido, ou ridícula (como diria um dos heterônimos de Pessoa, o Álvaro de Campos, num famoso poema). Continuar lendo