Coleção Machado De Assis

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Brasileira

Coleção Machado De Assis – O propósito desta homenagem a Machado de Assis é fazer com que a sua obra completa chegue a qualquer usuário internet, em edições confiáveis e gratuitas. Resultado de uma parceria entre o Portal Domínio Público – a biblioteca digital do MEC – e o Núcleo de Pesquisa em Informática, Literatura e Lingüística (NUPILL), da Universidade Federal de Santa Catarina, a Coleção Machado De Assis teve como propósito organizar, sistematizar, complementar e revisar as edições digitais até então existentes na rede, gerando o que se pode chamar de Coleção Digital Machado de Assis. (mais…)

Coleção Pierre-Joseph Proudhon

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Filosofia, História

Filósofo e libertário francês, Pierre-Joseph Proudhon nasceu no seio de uma família camponesa de Besançon, em 1809, e faleceu cinquenta e seis anos mais tarde em Paris. Sem meios económicos para seguir estudos, começou a trabalhar como pastor aos nove anos de idade tendo sido, em parte, autodidata. A sua condição de pobre e camponês não terá sido alheia às ideias que veio a defender. (mais…)

Paulo Guimarães – Os Escandinavos

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Escandinavos – Terra do Papai Noel, de lindas mulheres loiras, paraíso democrático, igualitário, rico… lugar perfeito, não fosse o inverno que parece durar o ano todo, mantendo seus habitantes, os descendentes dos vikings, no frio extremo. Até que ponto essas afirmações são verdadeiras?
Claro, uma herança cultural comum – feita de lendas, costumes, religiosidade luterana, vocação marítima e da experiência dos rigores do clima – confere aos escandinavos certa uniformidade. Mas ela é temperada por variações locais. A verdade é que, vistos de mais perto, os nórdicos não são todos iguais. Há uma diversidade de tipos físicos, de idiomas e de hábitos culturais por trás da unidade histórica e climática. (mais…)

Ariel Palacios – Os Argentinos

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Argentinos – Os brasileiros acham que conhecem bem os argentinos. Afinal, nós curtimos Buenos Aires, eles desfrutam de nossas praias e uns e outros praticam a língua comum, o portunhol. Desconfiamos de que ser argentino vai além de amar tango e churrasco, mas nem imaginamos que nossa rivalidade preferencial não é recíproca: eles detestam reconhecer, mas amam os brasileiros e preferem derrotar os ingleses à nossa seleção de futebol. (mais…)

Murilo Meihy – Os Libaneses

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Libaneses – Um país pequeno e distante abriga um povo longe de ser desconhecido pelos brasileiros: os libaneses imigraram em peso para cá e trouxeram seus costumes e sua cultura.
Este livro, escrito pelo historiador descendente de libaneses Murilo Meihy, mostra características, discute estereótipos e traz esse povo alegre e sofrido ainda mais perto dos brasileiros. (mais…)

Florência Costa – Os Indianos

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Indianos – A Índia é tudo aquilo que um turista vê. Mas também o seu oposto. Os contrastes estão a cada esquina. O país é espiritual e material; pacífico e violento; rico e pobre; antigo e moderno. Cultiva a democracia, mas mantém as castas. Criou o Kama Sutra, mas veta beijos nos filmes de Bollywood. Há indianos encantadores de cobra – ainda que a atividade seja proibida – e engenheiros de software. Os indianos absorveram todas as invasões que sofreram, mas mantiveram suas tradições. Dizem que nenhuma época eliminou a anterior. (mais…)

Antônio Pedro Tota – Os Americanos

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Americanos – Quem são os verdadeiros americanos? Sofisticados moradores de Nova York ou jecas da “América profunda”? Intelectuais vencedores do prêmio Nobel ou truculentos senhores da guerra?
Gostemos ou não, os americanos são importantes. E muito. Todos os dias eles bombardeiam o mundo com filmes, séries de TV, hambúrgueres e Coca-Cola. Suas músicas são ouvidas em todos os continentes. Seus ícones transformaram-se em símbolos mundiais e o inglês é uma espécie de língua franca universal. (mais…)

Samy Adghirni – Os Iranianos

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os iranianos, principalmente os da etnia persa dominante, cultivam a certeza de pertencer a uma das mais antigas e gloriosas civilizações. Alimentam com orgulho a memória de um povo que dominou boa parte do mundo graças a sucessivos impérios e cuja ciência um dia iluminou a humanidade. A grandeza iraniana compõe boa parte daquilo que Carl Jung chamava de “inconsciente coletivo”. (mais…)

Josep M. Buades – Os Espanhóis

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Espanhóis – Como são os espanhóis? Afáveis e simpáticos, como querem alguns, ou facilmente irritáveis, de pavio curto, como dizem outros? Como a Espanha, já considerada uma das nações mais pobres e atrasadas da Europa Ocidental, tornou-se uma das maiores economias mundiais? Como os espanhóis convivem com um movimento separatista dentro de seu próprio país? (mais…)

Peter Burke & Maria Lúcia Garcia Pallares-Burke – Os Ingleses

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Ingleses– Certa vez, um autor francês deu alguns conselhos a quem pretendia visitar a Inglaterra:
“Não fale muito, até ter alguma coisa interessante a dizer. Se na França é rude deixar a conversa morrer, na Inglaterra é imprudente mantê-la a qualquer custo. Nenhum inglês o culpará pelo seu silêncio.”
“Seja modesto. Um inglês dirá: ‘eu tenho uma pequena casa no campo’; mas, se visitá-lo, vai descobrir que a ‘pequena casa’ é uma mansão. (mais…)

Cláudia Trevisan – Os Chineses

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Chineses nos intrigam. O regime é comunista, mas a economia é capitalista. Eles ficaram enclausurados durante os quase trinta anos de governo de Mao Tsé-tung e agora viajam pelo mundo todo e são os maiores usuários de internet do planeta.
Quem são, afinal, esses 1,3 bilhão de chineses? Por que a relação do país com o Ocidente – e com os vizinhos – mudou tanto ao longo do tempo? Como esse país milenar, responsável por invenções importantíssimas para a humanidade como o papel e a bússola, pode ser acusado de copiar tecnologias estrangeiras? (mais…)

Ricardo Corrêa Coelho – Os Franceses

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Economia, História

Os Franceses – Terra de pães, queijos e vinhos maravilhosos, mas também de paradoxos, a França convive com imagens contraditórias a seu respeito. é verdade que os franceses fizeram a revolução da “liberdade, igualdade e fraternidade” – base da democracia moderna; sua História, contudo, registra discriminação contra diversas minorias.
A excelência dos seus perfumes parece se contrapor à ideia de que o banho não passa de um mal esporadicamente necessário. Paris é a cidade mais visitada do mundo, mas seus habitantes parecem detestar turistas. O culto à comida é quase uma idolatria nacional, a manteiga é usada por toneladas, mas os franceses não engordam, nem têm altas taxas de colesterol. (mais…)

Coleção Georges Duby

Posted on Leave a commentPosted in História

No inverno de 1996, por ocasião da morte de Georges Duby, Jacques Le Goff, em depoimento ao jornal Le Monde, expressou com emoção o “choque pela perda vertiginosa” daquele que foi “o maior medievalista da segunda metade do século XX”. Emblema mesmo da historiografia francesa destas últimas cinco décadas, Georges Duby, admirador de Michelet e discípulo fiel de Bloch e de Febvre, personificou como nenhum outro historiador o movimento de renovação metodológica que passou a definir o “fazer História” na França desde a criação dos Annales. (mais…)

Coleção Eric J. Hobsbawm

Posted on Leave a commentPosted in História

Eric Hobsbawm foi um dos mais brilhantes historiadores do século 20 e influenciou gerações de estudantes e intelectuais que se interessam pela história contemporânea. Nasceu na cidade de Alexandria, no Egito, em 1917 e mudou-se para Londres em 1933 com sua família.
Estudou no King’s College de Londres, tornou-se professor e deu aulas na Universidade de Birbeck, instituição onde chegou a ser reitor. (mais…)

Caderno Notas De Biblioteca

Posted on Leave a commentPosted in Biblioteconomia, Educação

O Caderno Notas De Biblioteca é uma publicação dirigida aos profissionais que trabalham nas bibliotecas públicas do SisEB, mas tem abrangência nacional, pois trata de assuntos específicos da área de Biblioteca, Biblioteconomia e Ciência da Informação.
Os exemplares de Caderno Notas De Biblioteca, na versão impressa, são distribuídos gratuitamente para as bibliotecas públicas integrantes do SisEB, com tiragem média de 3 mil exemplares, média de 64 páginas por edição, também dirigida ao SisEB, mas com abrangência nacional, pois trata de assuntos cotidianos da área de Biblioteca, Biblioteconomia e Ciência da Informação. (mais…)

Menelaos Stephanides – A Odisseia

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

A Odisseia, de Homero, é uma obra clássica de valor incomensurável. Juntamente com a Ilíada, ela marca o início da literatura ocidental, pois está entre os textos mais antigos de que se tem conhecimento.
Ainda hoje, quando alguém se refere a uma jornada emocionante, costuma chamá-la de odisseia. Mas o significado original da palavra está longe dessa aura de aventura: refere-se simplesmente à história do herói Odisseu. (mais…)

Coleção José Saramago

Posted on Leave a commentPosted in Literatura, Literatura Estrangeira

Filho e neto de camponeses, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registro oficial mencione como data de nascimento o dia 18. Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele não havia ainda completado dois anos. A maior parte da sua vida decorreu, portanto, na capital, embora até aos primeiros anos da idade adulta fossem numerosas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal. (mais…)

Coleção Fazer Educativo

Posted on Leave a commentPosted in Educação

Fazer a educação dos conhecimentos cognitivos, e torna-los Fazer Educativo na rotina das transposições de conhecimentos históricos, tanto para professores quanto para estudantes suscitará várias modalidades didáticas e um currículo que corresponda aos desafios sociais, políticos e culturais frente a atual conjuntura do Estado Brasileiro. (mais…)