Carlos Drummond De Andrade – Daqui Estou Vendo O Amor

Posted on Leave a commentPosted in Poesia

Daqui Estou Vendo O Amor – Ao longo de sua carreira, Drummond reinventou a poesia amorosa nos mais diversos formatos. Daqui Estou Vendo O Amor reúne alguns de seus poemas mais penetrantes, sempre com a inteligência, a ironia e a melancolia que marcam toda a sua obra.
A poesia amorosa de Carlos Drummond de Andrade está entre os mais altos momentos da lírica do século XX. São poucos os poetas que conseguiram falar tanto e com tanta variedade sobre as relações amorosas, os afetos, as paixões. (mais…)

Carlos Drummond De Andrade – Quando É Dia De Futebol

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Brasileira

Publicados em sua maioria nos jornais Correio da Manhã e Jornal do Brasil, nos quais o autor ocupou cadeira cativa durante muitos anos, os textos de Quando é dia de futebol mostram um Carlos Drummond de Andrade atento ao futebol em suas múltiplas variantes: o esporte, a manifestação popular, a metáfora que nos ajuda a entender a realidade brasileira. São crônicas e poemas escritos a partir da observação do autor sobre campeonatos, Copas do Mundo, rivalidades entre grandes times e lances geniais de Pelé, Mané Garrincha e outros. Selecionados por Luis Mauricio e Pedro Augusto Graña Drummond, netos do poeta, os textos oferecem um passeio – muito drummondiano, e portanto leve, inteligente e arguto – por nove Copas do Mundo: de 1954, na Suíça, até a última testemunhada pelo autor, em 1986, no México. Não são, claro, resenhas de certames nem tentativas de análise futebolística. Vão além, em seu aparente descompromisso, pois capturam no futebol aquilo que mais interessava ao autor: a capacidade que o bate-bola tem de estilizar, durante os noventa minutos de duração de uma partida, as grandes paixões humanas.