Sérgio Eduardo Moreira Lima (Org.) – O Pragmatismo Responsável Na Visão Da Diplomacia E Da Academia
A obra reúne discursos e conferências de Azeredo da Silveira – ministro das Relações Exteriores (1974 1979) – bem como notas introdutórias, artigos e ensaios selecionados de diplomatas e professores de relações internacionais, ilustrativos da visão da diplomacia e da academia a respeito do Pragmatismo Responsável.
Comemora-se este ano o centenário do nascimento do embaixador Antonio Francisco Azeredo da Silveira (1917-1990). Foi um dos grandes diplomatas brasileiros, que honrou as tradições da Casa de Rio Branco, renovou o Itamaraty e a política exterior do País.
Estudioso, pesquisador, mas, sobretudo, homem de ação, destacou-se por pensar estrategicamente a política externa e desenvolver os meios para tornar realidade esse pensamento. Corajoso, obstinado, atingiu o auge de sua carreira diplomática como ministro das Relações Exteriores (1974-1979).
Demonstrou, então, seu preparo para liderar uma instituição historicamente na vanguarda da construção dos valores nacionais e de sua identidade externa.
Sua crença na vocação do Brasil como ator relevante no cenário internacional e seu compromisso com a autonomia da política exterior foram postos à prova nesse período.
A dedicação ao Itamaraty, a compreensão do papel da chancelaria na criação de condições para a modernização do País e a coragem para a superação de seus atrasos, em circunstâncias políticas nem sempre favoráveis, moveram-no, como exímio operador diplomático, no processo de fazer do Brasil um ator emergente no cenário global e usar a política externa como instrumento de câmbios internos e transformações externas.
O propósito inicial de O Pragmatismo Responsável Na Visão Da Diplomacia E Da Academia era servir de base à discussão entre professores, pesquisadores, acadêmicos e diplomatas ao longo do Seminário sobre o Pragmatismo Responsável4, realizado no antigo Palácio Itamaraty no Rio de Janeiro, em 22 de setembro de 2017.
Embora o período de 1974 a 1979 seja um dos mais pesquisados por estudiosos das Relações Internacionais, vários aspectos conceituais e metodológicos de sua política externa ainda não foram suficientemente analisados. Estudiosos consideram que a diplomacia Geisel-Silveira teria inaugurado novo paradigma autonomista-universalista na política exterior brasileira.

 

Camisa Livros Voadores

Deixe uma resposta