Pierre Moreau (Org.) – As Letras Da Lei

As Letras Da Lei – O que leva um grupo de Advogados, Juristas e Ministros a correr riscos na literatura? Acostumados a produzir textos de técnica impecável, fechados em significados e interpretações, exercitamos aqui uma nova possibilidade: a de extravasar conhecimento, unindo arte e a experiência de anos com o Direito.
O mundo dos tribunais, as teias da burocracia forense, o espetáculo da punição, a reprovação moral, a justiça almejada e não alcançada, tudo isso, além de pontuar a vida daqueles a quem se convencionou chamar operadores do Direito, é inspiração perfeita para a Literatura.
Da obra de escritores extraordinários como Dostoiévski, Kafka ou Dürrenmatt emergem figuras de réus, acusadores ou juízes que permitem observar o mais profundo escaninho do sentimento humano. Goffredo da Silva Telles alertava em sala de aula: os grandes romances, não os manuais, são fontes inestimáveis para a compreensão do Direito.
Crimes de sangue, crimes políticos, o suspense, o xadrez intrincado da verdade e da mentira, o álibi, a traição conjugal, o plágio, a fraude, o erro, a corrupção, a pena de morte e a violência do cárcere mobilizam milhões de leitores e animam uma poderosa indústria editorial e cinematográfica.
Jornais e TVs, desde sempre, e agora a Internet, multiplicam o estrépito dos julgamentos. Modulam o destino de personagens reais que poderiam residir em prédios vizinhos ou simplesmente caminhar pelas mesmas ruas e cidades.
Escritor não precisa ser bacharel, mas, por diversas razões, escritores passaram por escolas de Direito no Brasil. As Letras Da Lei reúne contos de profissionais bem sucedidos em suas respectivas carreiras jurídicas, uma amostra singela do panorama que se desenrola diante de seus olhos. Escritos diferentes, são instantes de medo, desejo, alegria, dúvida, vaidade, surpresa.
As Letras Da Lei apresenta textos dos ex-ministros Eros Grau, José Gregori e Miguel Reale Júnior; e dos juristas e advogados Denis Borges Barbora, José Alexandre Tavares Guerreiro, José Renato Nalini, Luciana Gerbovic, Luis Francisco Carvalho Filho, Luis Kignel, Marcelo S. Barbosa e do próprio Moreau. O criminalista Eduardo Muylaert, além de escrever o conto O número 36, é também autor das fotos que ilustram a capa e o miolo do livro.

 

Camisa Guarda-Chuva

Deixe uma resposta