Norbert Elias – A Sociedade De Corte

A Sociedade De Corte – Esse livro constitui, ao lado de O Processo Civilizador, um dos alicerces sobre o qual se assenta o pensamento de Norbert Elias — além de inaugurar uma importante vertente da sociologia e da história. Ao analisar a corte de Luís XIV, o Rei-Sol, e sua rigorosa estrutura fundamentada sobre símbolos de status e prestígio, tais como habitação e etiqueta, o autor estuda não um rei ou uma corte em particular, mas as relações sociais e suas interdependências. Continuar lendo

Patrice Meyer-Bisch & Mylène Bidault (Orgs.) – Afirmar Os Direitos Culturais

Afirmar Os Direitos Culturais: Comentário À Declaração De Friburgo – Os direitos culturais designam os direitos que tem uma pessoa, individualmente ou em grupo, de expressar-se culturalmente e ter acesso aos recursos para tanto. Todos os conflitos têm parcialmente seus germes nas violações dos direitos culturais, assim como estratégias de desenvolvimento se revelaram inadequadas por ignorar esses direitos. Continuar lendo

Olivério Maria Ferreira & Juarez Buriol (Orgs.) – Fontes De Captação De Recursos Financeiros

Fontes De Captação De Recursos Financeiros: Um Guia Para Empreendedores E Empresários Que Buscam Recursos Financeiros – Embora ainda sejam considerados elevados os juros médios do mercado brasileiro, é possível encontrar crédito com taxas competitivas para os empreendimentos. Na média, os empréstimos para capital de giro estavam em 55,37% ao ano em junho/2009, segundo os dados mais recentes da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade – ANEFAC. Continuar lendo

Reinaldo Normand – Vale Do Silício

Vale Do Silício: Entenda Como Funciona A Região Mais Inovadora Do Planeta – O Norte do estado norte-americano da Califórnia é um caldeirão de inovação tecnológica. Também conhecida como Vale do Silício, a região é o berço de companhias como Google, Apple, Facebook, Instagram, Twitter, Airbnb e YouTube e, justamente por isso, desperta a curiosidade de inúmeros turistas geeks que vão até lá todos os anos e se perguntam: “como tantas grandes inovações se concentram em um só lugar?”. Continuar lendo