Este livro reúne textos de Oswald de Andrade dos anos 1920 aos anos 1950. Trata-se de manifestos, uma entrevista, uma comunicação para um congresso de filosofia, duas teses para concurso, uma série de dez artigos de jornal e outros cinco artigos cuja procedência é desconhecida. Desse conjunto, os mais conhecidos são os manifestos: o Manifesto da Poesia Pau Brasil, publicado inicialmente no Correio da Manhã, do Rio de Janeiro, em 18 de março de 1924, marca o início de um momento ímpar – a fase Pau Brasil, da qual faz parte o livro Pau Brasil, publicado em Paris em 1925, com poemas de Oswald e ilustrações de Tarsila do Amaral, cujos quadros da mesma época são dos mais destacados de sua produção; o Manifesto Antropófago, que também demarca uma nova fase na produção do casal, motivando ainda a Revista de Antropofagia, em cujo número 1, de maio de 1928, é estampado. Esses textos propõem a valorização do elemento nacional e do primitivo, revisitando-os na esteira das vanguardas européias.

Deixe uma resposta