Marília De Camargo César – Marina: A Vida Por Uma Causa

Marília De Camargo César – Marina: A Vida Por Uma Causa
Quando a Marina Silva começava a planejar sua campanha como candidata à Presidência do Brasil, tive a oportunidade de acompanhar algumas reuniões com grupos de pessoas envolvidas no processo.
Enquanto os temas eram discutidos, os participantes davam seus apartes e faziam suas intervenções, às vezes ao mesmo tempo, coisa natural em reuniões com muita gente.
Chamou-me a atenção ver que por um longo tempo a Marina apenas acompanhava cada fala, em silêncio. Quando finalmente lhe era passada a palavra, com a elegância de uma boa escutadora, resumia os pontos centrais do que havia sido dito por cada um dos participantes, incluindo todos em suas considerações. Só então colocava sua visão sobre o tema, amarrando com bom senso toda a reunião.
O silêncio que criava ao falar era provocado por uma espécie de autoridade natural que ela tem. Por trás daquela figura discreta, há um mundo interior muito profundo, e de alguma maneira isso é percebido ou sentido por quem está ao redor.
Marina é boa escutadora, conhece e respeita o peso das palavras e as usa com coerência, precisão e propósito. É como se ela houvesse passado por uma análise com bom terapeuta por muitos anos, tornando-se uma pessoa resolvida, que sabe para onde caminha e não se deslumbra com o que possa surgir pelo caminho.
Eu me perguntava de onde viria essa sua capacidade rara de escutar, refletir e elaborar o que é dito pelos outros. Creio que Marina: A Vida Por Uma Causa,
de Marília de Camargo César, ajuda-nos a entender isso. O livro revela onde e como foi forjado esse espírito raro e tão desejável em lideranças políticas.
Ao ler Marina: A Vida Por Uma Causa, o leitor se pergunta por onde ia o pensamento da pequena Marina, com seus 12 anos, ao caminhar em silêncio dezenas de quilômetros todos os dias, pelo meio da floresta, no seringal Bagaço, para retirar látex.
Enquanto as forças políticas que tocam o Brasil vivem às turras numa discussão estéril sobre quem está mais à direita ou à esquerda, ou quem é responsável por isso ou aquilo, e ainda pensam o país com os valores e os olhos do passado, focados em crescimento e expansão, como se isso ainda fosse sempre razoável e desejável, Marina está voltada para o amanhã.
Vê a possibilidade de outro futuro, não só para o Brasil, mas para o mundo todo. Sabe que precisamos começar hoje a mudar alguns paradigmas de nossa vida, se queremos deixar algum planeta para nossos descendentes.
Ao compreender como poucos líderes a importância dessa guinada em nossa civilização, Marina mostra-se alinhada com o pensamento científico de ponta e representa o que de mais novo existe hoje no Brasil.

   

 

 

 

Camisa Coração

Deixe uma resposta