Maria Helena Machado (Org.) – Profissões De Saúde: Uma Abordagem Sociológica
A área da Sociologia das Profissões tem formulado um instigante debate em torno de questões polêmicas e atuais sobre o mundo das corporações profissionais e sua dinâmica organizativa.
A conexão entre base cognitiva e mercado de trabalho, aspectos do ambiente (Estado, sociedade, associações civis, instituições etc.), os avanços tecnológicos e seus efeitos no mundo profissional, a dimensão das arenas conflitivas e de competição entre elas e no interior delas respondem por um campo bastante atual e fecundo para estudos e análises, passando a fazer parte da agenda da sociologia.
Esta coletânea que ora apresentamos é fruto de um trabalho de equipe aliado a discussões que mantivemos com profissionais de diversos centros acadêmicos e que resultou numa significativa produção científica, inédita na área.
O artigo que abre a coletânea, de minha autoria, discute e analisa as questões teóricas e metodológicas sobre conceitos que envolvem o tema profissões. Este texto Visa introduzir o leitor nas discussões contemporâneas da sociologia das profissões.
Na segunda parte são analisados diversos aspectos da profissão médica em alguns países. A riqueza das abordagens dos autores possibilita a melhor compreensão da complexidade que envolve a profissão médica nos respectivos países.
A terceira parte analisa aspectos sociológicos de outras profissões de saúde. Maria Consuelo Castrillon localiza a atividade de enfermagem, na Colômbia em especial, dentro do contexto geral do trabalho em saúde, destacando características como: produção e consumo simultâneos de ações de enfermagem, fracionamento das mesmas, divisão horizontal e vertical do trabalho, até a ausência de consenso sobre as funções de enfermagem.
Propõe alternativas para recriar o ser, o fazer e o pensar da enfermagem. O artigo inédito de Maria Ruth dos Santos nos apresenta a discussão da profissão farmacêutica no Brasil e sua profissionalização, comparando-a com outros países. A autora nos mostra como esta profissão no Brasil perdeu sua importância social, diferentemente das experiências internacionais aqui analisadas.
Fechando a coletânea temos o texto de Marcia Teixeira et alii, que traça O processo de profissionalização da odontologia apontando para os desafios que ora se apresentam a essa especial categoria da saúde.

 

Camisa Casa De Livros

Deixe uma resposta