Luciana Las Casas – Brics But No Wall Versus The Ibsa Cement: o Problema Da Cooperação A Partir De Três Níveis
Na esteira das mudanças sistêmicas observadas nos últimos anos, a proliferação de arranjos multilaterais e inter-regionais talvez tenha sido o fenômeno que, juntamente com a atuação terrorista, tenha adquirido maior preponderância na política internacional.
A última década assistiu à emergência de importantes players globais, bem como ao fortalecimento do diálogo sul-sul, o qual se expressa, dentre outros, no Fórum IBSA (Brasil, Índia e África do Sul) e na formação do agrupamento BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China).
Em dezembro de 2011, o BRIC, que já respondia por um quarto de toda atividade econômica global e mais de um terço do crescimento do PIB mundial, passou a contar também com a participação da África do Sul.
Em apenas dois meses, a formação do agrupamento BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) apresentou um novo conjunto de questões relacionadas ao possível esvaziamento (quiçá dissolução) do IBSA ou à co-sobreviência dos dois grupos.
Se se tratasse de Matemática e sua Teoria dos Conjuntos, seria possível afirmar que o IBSA está contido no BRICS. Entretanto, a política internacional é mais complexa. Mesmo que a longevidade do BRICS seja curta, muito tem sido dito sobre a existência dos dois grupos, principalmente naquilo que se refere a uma possível sobreposição do BRICS ao IBSA. O próprio momento de ascensão da África do Sul foi pontuado pela possibilidade de co-existência dos dois grupos.
Neste contexto, o leque de questões é extenso. Será o IBSA dissolvido? Será o BRICS fortalecido? Será a agenda internacional do IBSA incorporada no BRICS?
Será o BRICS um agrupamento significativo apenas para as questões mais centrais da pauta internacional, ficando a agenda secundária a cargo do IBSA? A maioria destas indagações caberá somente à história responder.
Este trabalho questiona somente se há diferenças entre os dois agrupamentos, tendo em vista a caracterização de seus membros nos níveis internacional, regional e doméstico, que permitam inferir a co-manutenção de ambos com base na cooperação entre seus membros.

 

Camisa Guarda-Chuva

Deixe uma resposta