A Anarquia Explicada Para Crianças foi escrito para contestar a pergunta que vários camaradas nos fazem: Como educarei meus filhos? Pergunta que já esperávamos e a que respondemos atendendo aos ditos da razão e da ciência.
Dedicado aos filhos do proletariado espanhol, esperamos que, estas páginas – modestamente escritas – orientarão a educação de nossa infância num sentido verdadeiramente renovador.
Às crianças, aos pais e aos professores nos dirigimos para que – no lar e na escola – propaguem as doutrinas sãs de uma educação onde se retire todo fanatismo e se aspire a libertar a infância da nefasta opressão que sobre ela se exerce.
Por culpa de uns e outros, a educação está estancada em um marasmo de servidão, da qual deve sair redimida e reconfortada.
A Anarquia Explicada Para Crianças é um texto de 1931, de modo simples e direto. Cremos que em sua época, tenha servido para uma ampla parcela da população espanhola, em especial, como sempre abordado pelo autor, “aos filhos do proletariado espanhol”.
Após 83 anos, o livreto de José Antonio Emmanuel mantém-se atual, ou ao menos nos coloca para reflexão a possibilidade de retomarmos e reocuparmos determinados espaços amplamente utilizados e difundidos pelos anarquistas.
Todo documento merece e deve ser problematizado. Analisado a quem se destinava, assim como a conjuntura social em que o autor vivia. Nenhum escrito é neutro, independentemente da ideologia que o permeia. Indicamos que o leitor atento não desconsidere estas nossas observações, pois garantirá que não se cometa anacronismos ou qualquer outra confusão possível.

Anarquia, crianças, é a doutrina, que não se conformando com a organização social da humanidade, desde os tempos em que começaram a criar a sociedade, tenta dar uma constituição à vida baseada nos princípios sagrados do amor universal e da solidariedade humana.
Sua missão é fazer cessar a desigualdade reinante entre os seres que os divide em pobres e ricos, explorados e exploradores, escravos e dominadores. Que a vida seja tal qual como deve ser: a livre manifestação das faculdades, a espontaneidade das ações, a libertação final, destruindo as causas que opõem a sociedade viver na mais plena liberdade e na mais absoluta independência.

Camisa Árvore Do Conhecimento

Deixe uma resposta