John Seymour – O Livro Da Auto-Suficiência
Este livro mostra que a auto-suficiência não significa o regresso a um passado místico, em que as pessoas, recorrendo a utensílios arcaicos, com muito esforço arrancavam do solo sua subsistência e queimavam os vizinhos incômodos, acusando-os de bruxaria.
Auto-suficiência não significa ‘voltar atrás’, não significa aceitação de um nível de vida inferior – desde que você não avalie o nível de vida pelo número de cilindros do seu carro, pelo número de ternos ou vestidos que você tem nos armários ou, ainda, pela área do seu apartamento.
A auto-suficiência irá ensiná-lo a viver autenticamente, libertá-lo das tarefas super especializadas dos escritórios e das fábricas; ela colocará você diante de inúmeros desafios que o farão chorar – às vezes de alegria, outras, de tristeza.
Além disso você sentirá que está revivendo, seu corpo se habituará de novo aos alimentos frescos e naturais, e seus músculos se desenvolverão.
Escrito por John Seymour, O Livro Da Auto-Suficiência busca ensinar o ser humano a viver autenticamente, com uma nova visão de mundo baseada nas antigas tradições.
São 253 páginas apresentando dicas práticas de manejo e produção agrícola, beneficiamento de produtos como manteiga e nata, pães, geleias, trato com diversos animais, formas de energias naturais, artesanato, entre outras preciosas dicas muito bem descritas e ilustradas.
O Livro Da Auto-Suficiência divide as atividades de acordo com as estações do ano. Inverno é época de podar cercas vivas e adubar solos arenosos; na primavera, é preciso preparar sementeiras e canteiros para as semeaduras; o verão é o momento de cultivar várias hortaliças e tomar cuidado com a invasão de ervas daninhas; e o outono é tempo das principais colheitas que devem ser armazenadas para o inverno.

John Seymour nasceu em Londres em 1914. Trabalhou na África do Sul numa exploração com 200.000 ovelhas, num barco de pesca, numa mina de cobre…Na segunda guerra mundial lutou contra os italianos na Etiópia, posteriormente foi colocado no antigo Ceilão e na Birmânia, onde combateu contra os japoneses, que aprendeu a respeitar.
Quando soube da bomba lançada em Hiroshima, sentiu-se ultrajado e nunca perdoou os aliados por isso. De volta a Inglaterra, organizou trabalho na agricultura para milhares de prisioneiros de guerra alemães.
Pela mesma altura começou a sua longa colaboração com a BBC, numa comunicação pela rádio de 15 minutos, onde falava de assuntos que lhe interessavam. Entretanto a sua ambição de possuir um bocado de terra e tornar-se auto-suficiente crescia.
Casou com Sally e estabeleceu-se em Suffolk com dois hectares (cinco acres). Escreveu O Livro Da Auto-Suficiência, baseado na sua própria experiência, onde celebrava o conceito da auto-suficiência que via como antídoto para uma sociedade que roubava aos cidadãos a dignidade e amor-próprio.

 

Camisa Livros Voadores

Deixe uma resposta