A Teoria Marxista Do Valor – Isaak Illich Rubin foi um destacado economista e pesquisador da obra e Marx. Antes da revolução russa havia militado na fração menchevique do Partido Operário Socialdemocrata Russo. Em 1926 ingressou como pesquisador no Instituto Marx-Engels, coordenado por David Riazanov. Em 1930 foi preso e acusado falsamente de conspirar para reorganizar um centro menchevique. Foi liberto em 1934 e enviado ao Cazaquistão em uma espécie de exílio externo. Em 1937 foi detido no marco do “Grande Expurgo” levado adiante pelo regime de Stalin e executado em alguma data próxima a 25 de novembro de 1937.
Sua obra mais conhecida são os Ensaios sobre A Teoria Marxista Do Valor (1928) na qual faz uma série de contribuições fundamentais para a reflexão crítica sobre a obra de Marx, em especial O Capital.
Rubin questionava aqueles críticos de Marx (Tugan-Baranovski entre outros) que haviam interpretado a exposição de Marx sobre o fetichismo da mercadoria como uma digressão filosófica sem relação com a crítica à economia política. Pelo contrário, ressaltava que a questão do fetichismo da mercadoria era inseparável da teoria do valor de Marx e era chave para compreender o capitalismo, já que era “uma teoria geral das relações e produção da economia mercantil”.
Rubin assinalava que o fetichismo da mercadoria não era uma ilusão ideológica, mas sim o resultado de um processo social. Suas bases objetivas estavam dadas pelo fato de que ao caracterizar-se a sociedade capitalista moderna pela organização da produção em função da troca no mercado, os produtores atuavam como produtores privados independentes sem relação estabelecida de antemão.
Ao estabelecerem relação através da troca de mercadorias, a relação social entre as pessoas efetivamente se realizava através da mediação das coisas, ou seja, das mercadorias. As mercadorias, neste contexto, se caracterizavam por ter uma existência material e uma função social e essa dualidade é chave para compreender a crítica de Marx à economia política.

Camisa “Espere Eu Acabar Esse Capítulo!”

Deixe uma resposta