Hortência Silva Nepomuceno Dos Santos – Políticas Públicas Culturais Para As Cidades: Os Casos Do Recife E De Salvador
A cidade sempre esteve em meu imaginário, por isso, além do desejo de alçar o espaço urbano, este livro decorre do exercício analítico desenvolvido desde as primeiras experiências acadêmicas.
Como resultado inicial dessa trajetória, realizei o trabalho de conclusão de curso intitulado Políticas culturais de Salvador e Recife: uma análise da Fundação Gregório de Mattos e da Secretaria de Cultura do Recife, cujo tema foi ampliado para o desenvolvimento da pesquisa de mestrado, aqui transformada numa linguagem menos acadêmica.
Assim, este conteúdo se insere numa perspectiva micropolítica da conturbada história do Brasil no campo das políticas culturais, somando a essas nuances a verificação do potencial dos municípios brasileiros, no fomento a tais políticas.
A partir de percepções e inquietações individuais, é estabelecida a discussão sobre duas realidades próximas, como as cidades do Recife e de Salvador, porém distintas quanto ao modelo de gestão da cultura adotado em seus espaços.
Apesar de localizadas na mesma região do país, essas duas cidades nordestinas têm histórias e destinos diferentes no campo da política e da cultura, embora ambas apresentem grande relevância cultural, nos respectivos estados e no Brasil, fator decisivo para se transformarem em objeto de pesquisa.
Como toda política pública, as políticas culturais também necessitam prever, em seu planejamento, os recursos e mecanismos de financiamento. É a percepção quanto às prioridades e quanto às metas a serem cumpridas, em curto, médio e longo prazos, que guiará as escolhas e adequará as estratégias para o fomento de diversas ações da cultura.
Ao mesmo tempo, implementar uma política cultural numa metrópole envolve muitos aspectos que vão além da formulação. Há de se pensar na gestão dessa política e em sua abrangência, o que demanda questões técnicas, como a formação e reciclagem de pessoal, a atenção ao aspecto administrativo e o estabelecimento de arranjos institucionais e políticos que agilizem e favoreçam a gestão.

 

Camisa Livr’Andante

Deixe uma resposta