Brinquedos Do Chão: Com o mesmo rigor da busca de um menino para matar sua curiosidade, Gandhy foi com maestria atrás da compreensão do universo infantil.
Brinquedos Do Chão: Com o mesmo rigor da busca de um menino para matar sua curiosidade, Gandhy foi com maestria atrás da compreensão do universo infantil.

Gandhy Piorski – Brinquedos Do Chão: A Natureza, O Imaginário E O Brincar

Pura brincadeira sem importância. Coisa de criança. Divertimento sem consequências para o mundo adulto das seriedades científicas. Acaso não seria, precisamente, essa “seriedade científica” a brincadeira mais usual das infantilidades adultas?

Se Piaget investigasse a formação moral e das regras sociais do jogo dos pesquisadores e doutos professores no interior de um laboratório de pesquisa, talvez não demandasse tanto tempo em elucubrações desenvolvimentistas.

Ali, a brincadeira corre solta sob o disfarce dos brancos aventais e crachás, cujas peraltices são registradas, transformadas em “lindos” gráficos, e publicadas em periódicos respeitáveis (Qualis A) e devidamente indexadas internacionalmente. Porém, retornemos ao chão. Mais poético e mais crianceiro. Portanto, mais real.

Brinquedos Do Chão inaugura uma série que explora a imaginação do brincar e sua intimidade com os quatro elementos da natureza: terra, fogo, água e ar, e revela a voz livre e fluente da criança em sua trajetória de moldar a si própria, tão esquecida nos estudos sobre a infância.

Assim como o brinquedo, interessam ao autor, artista plástico, teólogo, pesquisador da infância e do imaginário, a brincadeira e seu universo simbólico; a experiência da criança quando, em comunhão com a natureza e em sua vivência transcendente, brinca e significa o mundo.

O primeiro volume é dedicado aos brinquedos da terra, que caracterizam, na produção material, gestual e narrativa da infância, a investigação da matéria e as operações da imaginação no forjar a elaboração e o enraizamento dos papéis sociais na casa, na família e no mundo.

O estudo desdobrou-se também em várias exposições de brinquedos colecionados ao longo dos anos, e seu corpo teórico vem repercutindo em diferentes espaços em que a criança é tema de interesse.

Gandhy Piorski nasceu em 1971 no município de Codó, no Maranhão. Artista plástico, teólogo e mestre em Ciências da Religião, é pesquisador nas áreas de cultura e produção simbólica, antropologia do imaginário e filosofias da imaginação.

No campo das visualidades, discute as narrativas da infância e seus artefatos, brinquedos e linguagens, a partir dos quais realiza exposições e intervenções.

É curador e consultor de diversos projetos relacionados com a criança nas áreas de cinema, dança, teatro, literatura, arquitetura e educação. Atualmente, é consultor do Instituto Alana.

Deixe uma resposta