Eric J. Hobsbawm – Tempos Fraturados

Os 22 textos reunidos em Tempos fraturados são reflexões abrangentes sobre arte e política que compõem um testamento à altura de um dos mais brilhantes intelectuais do século XX.
Eric Hobsbawm foi um dos principais intérpretes da era moderna. Morto em 2012, ele deixou uma obra vasta capaz de dar sentido a um conjunto importante de transformações políticas e sociais, da Revolução Francesa aos dias de hoje.
Os 22 textos reunidos em Tempos fraturados são reflexões abrangentes sobre arte e política que ecoam algumas de suas obras clássicas, como Era dos extremos e Sobre história.
Em ensaios inéditos, resenhas sobre livros de ciência e economia ou conferências em festivais literários, o autor acompanha o florescimento da belle époque, as vertentes do capitalismo moderno na Europa e nos Estados Unidos, a consolidação da sociedade de consumo.
Não há aspecto relevante da cultura burguesa que ele não tenha examinado com brilho e elegância. O rumo das artes na atualidade, cultura e política na virada no milênio, os judeus e a vida intelectual, economia, ciência, art nouveau, arte pop, caubóis, religião, todos são temas abordados no livro.
Tempos fraturados, finalizado pouco antes da morte do autor, reúne em sua maioria textos escritos a partir dos anos 1990. É o caso de “Os intelectuais: papel, função e paradoxo”, de 2011, que lamenta o desaparecimento do intelectual público: nos dias que correm, argumenta Hobsbawm, eles não têm como fazer frente a Bono Vox.
É também o caso de “A perspectiva da religião pública”, publicado pela primeira vez, que discute a religião no século XX como força política, em oposição ao papel que já exerceu como força intelectual.
Mas talvez o texto mais surpreendente da coletânea seja “O caubói americano: um mito internacional?”. A partir de um tema do imaginário pop, o historiador discute como uma subclasse empobrecida da região rural americana pôde dar origem a um símbolo de identificação nacional, fato que não se repetiu em outros países.

  

Deixe uma resposta