dois-anos-na-rssia-emma-goldman-1-638

Durante um breve período da revolução de Outubro, os trabalhadores rurais e urbanos, soldados e marinheiros foram de verdade os donos da situação. Mas de pronto a invisível mão de ferro do bolchevismo começou a manejar os assuntos do Estado e separou a revolução do povo; e o povo se separou da Revolução. Daquele momento começou o Estado Bolchevique. Os Bolcheviques formaram a Ordem dos Jesuítas de Marx. Não quero dizer com isto que os bolcheviques não sejam sinceros. Foi seu marxismo que determinou sua atuação. Os diversos métodos empregados destruíram a realização de seu fim. Comunismo, Socialismo, Liberdade, Igualdade, por tudo o que o povo russo suportou de sofrimento e fez a revolução caíram no descrédito pelos meios empregados, pela jesuitística desculpa de que o fim justifica os meios. O cinismo mais desenfreado tomou o lugar do Idealismo que distinguiu a revolução de Outubro. A inspiração caiu paralisada, o interesse popular desapareceu; a apatia e a indiferença suprimiram o entusiasmo e a energia criadora. Não foi nem a intervenção, nem o bloqueio. Pelo contrário: a politica interna do Estado Bolchevique é a única responsável do fracasso da revolução e a única responsável também do ódio que o povo russo sente por tudo o que ela emana.

pdf

Deixe uma resposta