Elisa Larkin Nascimento (Org.) – Guerreiras De Natureza: Mulher Negra, Religiosidade E Ambiente

Em um momento em que a universidade brasileira se abre para um debate intenso sobre as questões de gênero e raça, em suas diferentes perspectivas, é muito bem-vindo Guerreiras De Natureza, organizado por Elisa Larkin Nascimento.

Reunindo artigos de pesquisadores renomados, Guerreiras De Natureza focaliza três objetos de reflexão: a especificidade da situação vivida pelas mulheres negras no Brasil; as religiões afro-brasileiras e suas mitologias; e algumas propostas alternativas de tratamentos de saúde.

Temas aparentemente distantes mas que combinam uma análise crítica sobre a sociedade brasileira e algumas reflexões sobre os caminhos possíveis para as mudanças necessárias.

Coerente com o trabalho de resgate da tradição africana do curso Sankofa, do qual os textos são originários, este volume permite entrar em um mundo desconhecido por muitos brasileiros, mas fundamental para a compreensão de nossa cultura.

Em um primeiro momento, mergulhamos na análise da terrível situação socioeconômica em que vivem as mulheres negras brasileiras, em suas lutas para se impor no movimento de mulheres e, também, para enfrentar o machismo dos homens negros.

Dados concretos sobre as ocupações, os salários e o analfabetismo permitem compreender que a luta contra a discriminação está longe de terminar. É interessante a análise sobre o conflito das mulheres negras com as militantes feministas brancas que só puderam lutar por sua liberação porque contaram com o trabalho das empregadas domésticas (em sua grande maioria negras).

Os autores, ao denunciarem a sociedade brasileira como racista e sexista, baseiam-se tanto em dados estatísticos como em expressões usadas cotidianamente (“mulata”, “neguinha gostosa”, “neguinha suja”, “moreninha” ou “crioula”).

Num segundo momento, os artigos analisam as religiões afro-brasileiras, particularmente o papel que elas desempenham na vida das mulheres negras. Por fim, uma abordagem do saber popular relacionado às plantas e ao seu poder curativo. Esses artigos finais podem ser lidos sob a ótica do eterno debate natureza versus cultura.

Guerreiras De Natureza propicia ao leitor uma consciência maior da desigualdade sexual e racial em nosso país, contribuindo assim para a necessária mudança.

Tornando nítidos problemas que são invisíveis para a grande parte da população brasileira, a obra está cumprindo o papel que se propõe: resgatar idéias e expressões capazes de refletir diversos momentos na evolução recente do pensamento afro-brasileiro.

Guerreiras De Natureza é uma leitura imprescindível não apenas para antropólogos, sociólogos, historiadores, militantes, professores e estudantes, mas para todos aqueles que não aceitam desigualdades e discriminações de qualquer natureza.

 

Caneca Mágica De Tanto Ler E Imaginar | Preta

Deixe uma resposta