Elio Gaspari – A Ditadura Acabada
No quinto volume da Coleção Ditadura, A Ditadura Acabada, o jornalista Elio Gaspari examina com riqueza de detalhes o período de 1978 a 1985, desde o final do governo do presidente Ernesto Geisel e a posse de seu sucessor, o general João Baptista Figueiredo, até a eleição de Tancredo Neves pelo Colégio Eleitoral.
São os anos da abertura política, momento decisivo na história de nosso país e repleto de acontecimentos, como o fim do AI-5, as manifestações políticas pela anistia e pela volta das eleições diretas para a presidência, os atentados promovidos por aqueles que se opunham à redemocratização, como o episódio da bomba no Riocentro em 1981, e uma crise econômica sem precedentes.
Com uma narrativa fluida e pesquisa profunda, Elio Gaspari compõe um painel fascinante de um país em plena ebulição, em que muitos dos protagonistas se mantêm como parte do noticiário atual.
No epílogo, denominado “500 vidas”, o autor acompanha o destino de quinhentos personagens que sobreviveram ao fim da ditadura, entre militares e militantes, empresários e sindicalistas, torturados e torturadores.
Alguns desses sobreviventes chegaram à presidência da República, como a presa política Dilma Rousseff, o metalúrgico Luiz Inácio Lula da Silva e o professor Fernando Henrique Cardoso. É uma conclusão impactante para uma obra fundamental sobre a história recente do Brasil.
“Nos quatro volumes anteriores desta série tratei do amanhecer do regime (A ditadura envergonhada), da sua radicalização (A ditadura escancarada), do início da abertura política (A ditadura derrotada) e do seu declínio (A ditadura encurralada).
A Ditadura Acabada, o último, trata do seu final. Nele, vão contadas duas histórias. Uma, a dos últimos catorze meses do governo de Ernesto Geisel, do dia seguinte à demissão do ministro do Exército, general Sylvio Frota, em outubro de 1977, a março de 1979, quando a Presidência foi entregue a Figueiredo.
Na outra, tratarei do governo de Figueiredo com suas três explosões: a da bancarrota econômica, que começou em 1979; a do Riocentro, de 1981; e a da rua, com a campanha das Diretas Já, iniciada dois anos depois.
Finalmente, com seu grande final, a construção da candidatura de Tancredo Neves e sua eleição para a Presidência da República. Distintos, esses episódios se superpuseram e em março de 1985 a ditadura estava econômica, militar e politicamente acabada.
Num Epílogo, irão contadas as vidas de quinhentas pessoas que nela viveram e viram seu final.
Nesse período Figueiredo é um personagem central. Patético e errático, o último dos generais deixou o poder pedindo que o esquecessem. Conseguiu, e a narrativa dos seus seis anos de governo acumula fracassos para os quais contribuiu a figura folclórica que ajudou a construir.

 

Camisa Guarda-Chuva

Deixe uma resposta