David Livermore – Inteligência Cultural: Trabalhando Em Um Mundo Sem Fronteiras
No mundo empresarial de hoje, saber trabalhar e fazer negócios com pessoas de outros países e culturas não é apenas importante — é indispensável.
Em Inteligência Cultural, David Livermore nos traz um guia simples e prático para aumentar seu repertório de técnicas profissionais em qualquer contexto cultural, auxiliando-o a criar uma estratégia para interagir com empresários estrangeiros e identificar o que é necessário saber sobre a cultura em questão.
Além disso, a obra também apresenta uma abordagem filosófica sobre a liderança moderna, que irá enriquecer a visão do leitor, derrubará preconceitos e ajudará a criar uma maior igualdade entre as nações.
Nós sabemos bem como é. Alguns líderes conseguem entrar e sair dos mais variados contextos culturais sem fazer o menor esforço, como se fossem campeões olímpicos de patinação no gelo durante a apresentação que lhes dará a medalha de ouro.
Outros são mais parecidos comigo, quando patino aos trancos e barrancos no rinque aqui da cidade, na única vez no ano em que me aventuro por lá com minhas filhas.
Onde está a diferença? Por que alguns líderes são mais eficazes na hora de atravessar as fronteiras do que outros? Por que alguns conseguem realmente estabelecer uma relação de confiança e negociar contratos com chineses, alemães e latino-americanos no mesmo dia enquanto outros mal podem lidar com a diversidade dentro da própria sede da empresa?
Mais do que isso, qual é a diferença entre os líderes que são capazes de demonstrar um respeito genuíno por pessoas com uma visão de mundo diferente e os líderes que não são? Este livro é sobre isso: como aprender a liderar com inteligência cultural.
Inteligência cultural, ou IC, é a “capacidade de operar de forma eficaz entre culturas nacionais, étnicas e organizacionais diferentes”. Em vez de esperar que você domine todas as normas das várias culturas com as quais irá se deparar, a inteligência cultural o ajudará a desenvolver um repertório geral e uma perspectiva que resultará numa liderança mais efetiva.
A inteligência cultural é, ao mesmo tempo, uma habilidade e um modelo geral para pensar a liderança entre várias culturas. Ao longo deste livro, as expressões intercultural e multicultural serão usadas como sinônimos, embora, tecnicamente, sejam termos diferentes (intercultural se refere a “duas culturas interagindo” e multicultural significa “várias culturas interagindo”).

 

Camisa Vendo Mais Longe

Deixe uma resposta