CrimethInc – Dias De Guerra, Noites De Amor: Crimideia Para Iniciantes
Hoje há uma crescente indústria do descontentamento, composta de empreendedores que lucram com as nossas angústias nos vendendo produtos que as descrevem e denunciam.
Portanto a economia de trocas tem lugar até mesmo para os seus inimigos: perpetuando tanto a indústria quanto o descontentamento quando nos esforçamos para combatê-los, assim nós mantemos as engrenagens girando ao vender mais produtos.
Como em todos outros aspectos de nossas vidas, os nossos verdadeiros desejos de fazer algo acontecer são canalizados no ato de consumir — e nossas próprias habilidades e potenciais são deslocados, projetados nos itens “revolucionários” que compramos.
Dias De Guerra, Noites De Amor pode ser parte desse processo. Enquanto temos a esperança de estarmos usando nosso produto para “vender” a revolução, pode ser que estejamos apenas usando a “revolução” para vender o nosso produto. A melhor das intenções não pode nos proteger deste risco.
Mas nós levamos este projeto adiante porque sentimos que, além das nossas outras atividades, menos explicitamente comprometidas, pode valer a pena dar ao velho experimento mais uma chance: ver se pode-se criar um produto que que dê mais do que ele tira.
Para Dias De Guerra, Noites De Amor ter a menor chance de obter sucesso nesta grande empreitada, você não pode abordá-lo passivamente, você não pode esperar que ele faça todo o trabalho. Você tem que enxergá-lo como uma ferramente, nada mais. Este livro não vai salvar a tua vida; isso, amizade, cabe a você.
A língua portuguesa (e todas suas aplicações) foi utilizada sem a permissão de seus inventores, escritores e detentores de direitos autorais. Nenhum direito reservado.
Todas as partes de Dias De Guerra, Noites De Amor podem ser reproduzidas e transmitidas de qualquer forma por qualquer meio, seja eletrônico ou mecânico, especialmente e incluindo fotocópias se forem feitas às custas de alguma corporação desavisada.
Outros métodos recomendados incluem a difusão de leituras em rádios piratas, reprodução de trechos clandestinamente em jornais, e assinar o seu nome e reimprimir isso como se fosse o seu próprio trabalho.
Qualquer alegação sobre violações de direitos autorais, apologia à atividades ilegais, difamação de caráter, incitamento a levantes, traição, etc. deverá ser endereçada diretamente ao seu deputado como um assunto militar e não civil.
Ah, e é claro… essa obra se destina “somente ao entretenimento”, seus cordeirinhos babacas.

 

Camisa “Espere Eu Acabar Esse Capítulo!”

Deixe uma resposta