Os Chineses nos intrigam. O regime é comunista, mas a economia é capitalista. Eles ficaram enclausurados durante os quase trinta anos de governo de Mao Tsé-tung e agora viajam pelo mundo todo e são os maiores usuários de internet do planeta.
Quem são, afinal, esses 1,3 bilhão de chineses? Por que a relação do país com o Ocidente – e com os vizinhos – mudou tanto ao longo do tempo? Como esse país milenar, responsável por invenções importantíssimas para a humanidade como o papel e a bússola, pode ser acusado de copiar tecnologias estrangeiras?
Em Os Chineses a jornalista Cláudia Trevisan, que vive e trabalha na China, nos conta isso e muito mais: desde os exóticos ingredientes da culinária chinesa aos segredos da medicina; da política de filho único até o papel da mulher na sociedade; da mudança de comportamento entre os jovens até os bastidores das Olimpíadas 2008. Tudo é superlativo na China. Os Chineses, livro ricamente ilustrado, nos ajuda a compreendê-la.

Jornalista desde 1987, Cláudia Trevisan já trabalhou em quase todos os grandes jornais diários brasileiros e acumulou uma longa experiência como correspondente internacional, em passagens por Nova York, Buenos Aires e Pequim.
Atualmente, ela vive pela segunda vez na capital chinesa, onde aterrissou em fevereiro de 2008, enviada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Sua primeira experiência no país asiático foi como correspondente da Folha de S.Paulo, em 2004 e 2005. A capital argentina havia sido o endereço de Cláudia de 2000 a 2002, período em que atuou como correspondente do jornal Valor Econômico.
Formada em Direito pela Universidade de São Paulo e jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Cláudia também trabalhou na Gazeta Mercantil e no Diário Comércio e Indústria (DCI), além de advogar por alguns meses, até decidir trocar a carreira jurídica pelas redações. Antes de Os Chineses, Cláudia já havia publicado dois livros.

Camisa Pessoa

Deixe uma resposta