José Antonio Emmanuel – A Anarquia Explicada Para Crianças

Posted on Leave a commentPosted in Educação, Literatura Infantojuvenil

A Anarquia Explicada Para Crianças foi escrito para contestar a pergunta que vários camaradas nos fazem: Como educarei meus filhos? Pergunta que já esperávamos e a que respondemos atendendo aos ditos da razão e da ciência.
Dedicado aos filhos do proletariado espanhol, esperamos que, estas páginas – modestamente escritas – orientarão a educação de nossa infância num sentido verdadeiramente renovador. (mais…)

Cid Benjamin – Reflexões Rebeldes

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Comunicação, Literatura Brasileira

Reflexões Rebeldes – Essa coletânea de artigos, publicados e inéditos, foram escritos por Cid Benjamin no período entre 2010 e 2016. Nesse cuidadoso apanhado, Cid antevê os mau passos do governo do PT e, com espírito crítico, comenta os caminhos da esquerda no Brasil, deixando evidentes os motivos que levaram o país ao processo de impeachment de Dilma Rousseff e à atual situação econômica. Leitura obrigatória para entender o momento político pelo qual o país passa. (mais…)

Graciliano Ramos – Linhas Tortas

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Brasileira

Linhas Tortas – “Deve-se escrever da mesma maneira com as lavanderias lá de Alagoas fazem em seu ofício. Elas começam com uma primeira lavada, molham a roupa suja na beira da lagoa ou do riacho, torcem o pano, molham-no novamente, voltam a torcer. Colocam o anil, ensaboam e torcem uma duas vezes.
Depois enxáguam, dão mais uma molhada, agora jogando água com a mão. Batem o pano na laje ou na pedra limpa, e dão mais uma torcida e mais outra, torcem até não pingar do pano uma só gota. Somente depois de feito tudo isso é que elas dependuram a roupa lavada na corda ou no varal, para secar. Pois quem se mete a escrever devia fazer a mesma coisa. A palavra não foi feita para enfeitar, brilhar como falso; a palavra foi feita para dizer.” (mais…)

Umberto Eco & Jean Claude-Carrière – Não Contem Com O Fim Do Livro

Posted on Leave a commentPosted in Literatura

Não Contem Com O Fim Do Livro – “O livro é como a colher, o martelo, a roda ou a tesoura. Uma vez inventados, não podem ser aprimorados”. Assim falou Umberto Eco em Não Contem Com O Fim Do Livro, resultado de encontros realizados com o dramaturgo e roteirista Jean-Claude Carrière.
O fim dos livros está próximo? De um lado Umberto Eco, pensador respeitadíssimo, que entre nós dispensa apresentações. Do outro, Jean-Claude Carrière, cineasta e ensaísta. Entre ambos, um diálogo extraordinariamente inteligente e iluminado sobre o livro e o seu papel ao longo da História, incluindo-se nele a chegada dos e-books e a influência da consolidação da Internet. (mais…)

Umberto Eco – Baudolino

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

Baudolino – Depois de O nome da Rosa, Umberto Eco – o mais importante intelectual italiano deste século – retorna à Idade Média, dessa vez para homenagear sua cidade natal, a piemontesa Alessandria. Enquanto O nome da Rosa, seu livro mais famoso, recria o clima soturno da Inquisição, Baudolino gravita em torno dos prazeres da corte de Federico Hohenstaufen, conhecido como Barbarossa, à época da Terceira Cruzada. (mais…)

Tânia Lima & Outros (Orgs.) – Griots: Culturas Africanas, Linguagem, Memória, Imaginário

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, História, Literatura

Griots: Culturas Africanas, Linguagem, Memória, Imaginário – Este é um livro feito com as cordas das liras, com as raízes culturais africanas. Sabemos que, quando a África acordou o mundo com o som dos seus tambores silenciosos, os Griots surgiram como poesia. E por que não dizer que os tambores, os batuques, as batidas de alfaias, que sonorizam o ganzá místico, são representações líricas da memória poética. O rito da voz afrodescendente é melodia. Vale lembrar também a importância dos povos Bantos e Malês, além das influências musicais do Congo, para o legado da efervescência musical dos Griots. (mais…)

Altair Martins – Dicionário Amoroso De Porto Alegre

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Brasileira, Turismo

Através do Dicionário Amoroso De Porto Alegre o premiado escritor Altair Martins apresenta uma outra forma de olhar a capital gaúcha no que ela tem de aparente, secreto e inexplorado. Nos verbetes distribuídos de A a Z pode-se ler um amálgama de sentimentos, situações, pessoas e muito mais.
Em vez de datas, horários de funcionamento e demais informações de ordem comercial, o leitor encontrará no Dicionário Amoroso De Porto Alegre a atmosfera do lugar, um pouco de sociologia disfarçada de anedota, intriga com pendores filosóficos ou ainda um conto que é, na verdade, psicologia. (mais…)

Umberto Eco – O Cemitério De Praga

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

O Cemitério De Praga – O mais importante intelectual italiano vivo, imbatível nos estudos de semiótica, Umberto Eco é, também, um romancista de talento incomparável. Mestre em criar tramas engenhosas, capazes de mesclar vários níveis de linguagem, personagens e ações, se tornou conhecido mundo afora com o sucesso de público e crítica O nome da rosa.
Três décadas depois desse estupendo thriller, Eco retorna com um dos mais antecipados — e controversos — livros dos últimos anos. (mais…)

Tânia Lima & Outros (Orgs.) – Griots: Culturas Africanas, Literatura, Cultura, Violência, Preconceito, Racismo, Mídias

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Comunicação, História, Literatura

Griots: Culturas Africanas, Literatura, Cultura, Violência, Preconceito, Racismo, Mídias – Aqui estão os artigos que melhor representam as temáticas do II Griots: Culturas Africanas, abordando literatura, cultura, violência, preconceito, racismo, mídias. A quantidade de trabalhos recebida foi muito maior do que o esperado e aqueles não publicados não significam distância ou desenvoltura fora do abordado no colóquio, mas procuramos dá ênfase aos escritos que mais tinham vozes africanas cantando e ouvindo a história que se repete através dos séculos e que tão bem pôde ser explorada pelos diversos pesquisadores presentes nesta safra. (mais…)

Susan Sontag – Diante Da Dor Dos Outros

Posted on Leave a commentPosted in Artes, Ciências Sociais, Filosofia, Literatura

Diante Da Dor Dos Outros – Susan Sontag volta a um de seus temas favoritos. Mais de vinte anos depois do clássico Ensaios sobre a fotografia, a autora discute a influência das imagens de sofrimento na vida cotidiana. Sontag analisa a iconografia da dor desde as pinturas de Goya, passando pela Segunda Guerra Mundial e pelo Vietnã, até chegar às imagens do 11 de setembro de 2001. (mais…)

Aldous Huxley – Também O Cisne Morre

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

Também O Cisne Morre – Este livro traça o retrato de um milionário californiano dos anos 1930 que tem medo de morrer. Jo Stoyle paga uma fortuna para o inescrupuloso doutor Obispo pesquisar um modo de prolongar a vida humana. O enredo tem muito de ficção científica: o milionário descobre que um nobre inglês encontrou um modo de materializar sua idéia fixa.
Ele viaja para a Inglaterra e encontra esse nobre, embora muito parecido com um macaco. Mesmo assim, Stoyle decide imitá-lo, sem medir as consequências. Estes são os elementos da sátira de Adous Huxley sobre o desejo humano de viver para sempre. (mais…)

John Fowles – O Colecionador

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

O Colecionador é a história de Frederick Clegg, um homem solitário, de origem humilde, menosprezado por uma sociedade esnobe, que encontra o grande amor de sua vida. Tudo o que ele deseja é passar um tempo a sós com ela, demonstrar seus nobres sentimentos e deixar claro que eles nasceram um para o outro.
O Colecionador também é a história de Miranda Gray, uma jovem estudante de artes sequestrada por um maníaco que acha que pode obrigá-la a se apaixonar por ele. Tudo o que ela deseja é escapar do cativeiro, e vai usar de toda sua inteligência para sobreviver ao inferno em que sua vida se transformou. (mais…)

Jorge Luis Borges – Nova Antologia Pessoal

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira, Poesia

Nova Antologia Pessoal reúne os poemas, os contos, os relatos e os ensaios que Jorge Luis Borges escolheu na fase final da sua vida. É uma antologia definitiva, grandiosa, convocando os melhores versos e a melhor parte da sua obra em prosa ficcional e não-ficcional.
A Nova Antologia Pessoal foi organizada pelo próprio Borges e publicada pela primeira vez em 1968. A coletânea reúne ensaios, poemas e prosa de ficção que o autor vinha publicando desde os anos 1930, entre os quais alguns de seus trabalhos mais célebres, como os contos “A Intrusa” e “Tlön, Uqbar, Orbis Tertius” e os poemas “Everness” e “Junin”. Traz também um conjunto de textos sobre literatura que atesta o brilhantismo de Borges como leitor e crítico literário. (mais…)

Monteiro Lobato – Fragmentos, Opiniões E Miscelânea

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Brasileira

Fragmentos, Opiniões E Miscelânea – A imensidão de possibilidades de um país-continente por um lado – minério de ferro, terras agricultáveis, clima favorável, e (quem sabe) petróleo. Por outro lado, jogando contra, os “jecas”, bacharéis, funcionários públicos amofinados, poetas saudosistas e intelectuais de mentalidade colonial.
Este é o cenário que tanto exaspera Monteiro Lobato, e que ganha contornos vivazes em seu diário, suas críticas de jornal, observações do cotidiano e relatos de viagem. (mais…)

Olen Steinhauer – Um Jantar Entre Espiões

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

Um Jantar Entre Espiões – Dois amantes. Dois espiões. Um reencontro. Quem sairá vivo desse jantar?
Em 2006, terroristas sequestraram um avião no Aeroporto de Viena, exigindo uma troca de reféns e determinados a não negociar. E, de fato, não negociaram – 120 pessoas foram mortas no incidente. Anos depois, quando um informante em Guantánamo afirma que os terroristas contaram com a ajuda de um traidor no posto avançado da CIA em Viena, o agente Henry Pelham é encarregado de investigar o assunto. (mais…)

Frederick Forsyth – A Lista

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

A Lista – No coração obscuro e sigiloso de Washington, existe uma lista curta e extremamente secreta. Ela contém o nome de terroristas considerados tão perigosos para os Estados Unidos e seus cidadãos e interesses que foram condenados à morte sem nenhuma tentativa de se efetuar a prisão, o julgamento ou qualquer processo legal. É chamada de “lista da morte”. (mais…)

Michael Connelly – Cidade Dos Ossos

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

Cidade Dos Ossos – Ao atender um telefonema em seu plantão no Ano-Novo, o detetive Harry Bosch é informado de que um cachorro encontrou um osso. E o dono do animal, um médico, garante que é de um humano.
Bosch parte para a investigação dessa descoberta casual, que o leva a uma cova rasa nas colinas de Hollywood — prova de um assassinato cometido há mais de vinte anos. Um caso antigo e esquecido, mas que atrai as lembranças da infância de Bosch como órfão. E ele não pode deixar que seja arquivado novamente. (mais…)

Michael Connelly – Mais Escuro Que A Noite

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

Mais Escuro Que A Noite – Neste novo e emocionante thriller policial, o prestigiado autor norte-americano reúne seus mais famosos personagens: o detetive Harry Bosch, de O vôo dos anjos, e Terry McCaleb, agente do FBI, que os brasileiros conheceram nas telas de cinema, na pele de Clint Eastwood, no filme Bloodwork, de 2002.
Em Mais Escuro Que A Noite, Connelly – já reconhecido como um dos mais inteligentes e vívidos escritores da literatura noir, vencedor do Edgar Allan Poe e eleito presidente da Mystery Writers of America este ano – cria um romance inteligente, onde as tramas de cada um dos personagens interagem, permitindo ao leitor conhecer todas as facetas de suas personalidades. (mais…)

Coleção José Saramago

Posted on Leave a commentPosted in Literatura, Literatura Estrangeira

Filho e neto de camponeses, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, província do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registro oficial mencione como data de nascimento o dia 18. Os seus pais emigraram para Lisboa quando ele não havia ainda completado dois anos. A maior parte da sua vida decorreu, portanto, na capital, embora até aos primeiros anos da idade adulta fossem numerosas, e por vezes prolongadas, as suas estadas na aldeia natal. (mais…)

Jorge Luis Borges – História Da Eternidade

Posted on Leave a commentPosted in Literatura Estrangeira

História Da Eternidade – Coletânea de ensaios enfeixados pelo tema do infinito e da repetição, História Da Eternidade simboliza talvez a maior inflexão na obra de Borges, que aqui abandona a mitologia dos arrabaldes portenhos e passa a se dedicar a assuntos universais.
A singular História Da Eternidade, que dá título ao volume, publicada originalmente em 1936, um ano depois da “História universal da infâmia”, como esta desafia o leitor desde o título. (mais…)