Andrew Robinson – Escrita: Uma Breve Introdução

Escrita: Uma Breve Introdução – A civilização não pode existir sem a língua falada, mas pode sem a comunicação escrita. A poesia grega de Homero foi primeiro transmitida de forma oral, guardada na memória, assim como os Vedas, os hinos dos antigos hindus, que durante muitos séculos não foram registrados por escrito. O império sul-americano dos incas conseguia ser administrado sem escrita. Continuar lendo

Adna Candido De Paula & Suzi Frankl Sperber (Orgs.) – Teoria Literária E Hermenêutica Ricoeuriana

Teoria Literária E Hermenêutica Ricoeuriana: Um Diálogo Possível – A exemplo do que acontece num panorama mais amplo, a teoria literária sempre dialogou com a filosofia em busca de possíveis caminhos teóricos para as análises de seu “corpus”. Tendo em vista essa constatação, este projeto pretende explorar as contribuições que a concepção da hermenêutica, tal como desenvolvida pelo filósofo francês Paul Ricoeur, pode oferecer para uma leitura critica de textos literários. Continuar lendo

Mortimer J. Adler – A Arte De Ler

A Arte De Ler – Publicado originalmente em 1940, tornou-se um fenômeno raro, um clássico vivo. Trata-se do melhor e mais bem-sucedido guia de compreensão de leitura para o leitor comum. A Arte De Ler aborda os vários níveis de leitura e mostra como atingi-los – da leitura elementar à leitura rápida, passando pelo folheio sistemático e pela leitura inspecional. Continuar lendo

Cleomar Pinheiro Sotta – Das Letras Às Telas

Das Letras Às Telas: A Tradução Intersemiótica De Ensaio Sobre A Cegueira – Este estudo crítico apresenta uma leitura comparada entre o romance Ensaio Sobre A Cegueira (1995), do escritor português José Saramago, e sua adaptação cinematográfica, Blindness (2008), dirigida pelo cineasta brasileiro Fernando Meirelles.
A narrativa de Saramago, tomada como ponto de partida, é analisada à luz das categorias de imagens estabelecidas por Northrop Frye: demoníacas, apocalípticas e analógicas. Continuar lendo

Talita Annunciato Rodrigues – Confinamento E Vastidão

Confinamento E Vastidão: A Representação Feminina E A Subversão Em The Magic Toyshop – A pesquisadora Talita Annunciato Rodrigues efetua neste livro uma delicada análise do romance The Magic Toyship, escrito pela inglesa Angela Carter em 1967. Ela mostra como a construção das personagens, da ambientação e até da forma narrativa exteriorizam uma postura crítica da autora ao modelo de sociedade patriarcal. Continuar lendo