Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – Designa 2018

Designa 2018 promove a discussão e dar visibilidade à investigação sobre a relação que o Design estabelece com o Território, nas suas múltiplas e complexas vertentes.

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – Designa 2018

A sétima edição da Designa assume o escopo de promover a discussão e dar visibilidade à investigação sobre a relação que o Design estabelece com o Território, nas suas múltiplas e complexas vertentes.

O Design interage com o Território, sendo-lhe reconhecido o papel crucial que desempenha na valorização dos recursos locais, bem como o seu contributo para a identificação da história, cultura e outros atributos das comunidades onde são gerados os diversos produtos e serviços que projecta.

Mas o Design também transforma o território, dado a sua função passar inevitavelmente pela inovação e renovação conceptual dos produtos, dos procedimentos de produção, das estratégias de comunicação e dos serviços associados aos diversos bens.

O foco, no Design, é susceptível de alterar a percepção que os distintos agentes de uma determinada cadeia de valor têm sobre o potencial dos distintos territórios, sobretudo pela sua capacidade de integrar diferentes âmbitos da actividade humana, desde a agricultura ao turismo, do artesanato à ciência, da gastronomia à indústria.

O Design contemporâneo e toda a plêiade de conhecimentos e valores a ele associados pode, com facilidade, colocar em diálogo, integrar e explorar dimensões de indivíduos e comunidades outrora subestimados, tanto à escala local como num âmbito mais cosmopolita.

O Design altera a vida das pessoas, transforma as rotinas, altera expectativas, abre mercados e, fundamentalmente, tem a capacidade de, através do pensamento e acção projectual que o caracterizam, estabelecer uma relação entre as múltiplas dimensões da produção com as da distribuição e da fruição, local e globalmente, conferindo-lhes um pendor cultural.

É ainda em territórios concretos que se criam oportunidades de transformação, no desenvolvimento de acções e projectos que respondem, a partir da base e de forma participada, aos complexos problemas e constrangimentos decorrentes dos modelos socio-económicos vigentes e progressivamente hegemónicos.

Aí, o Design pode definitivamente contribuir para a construção de alternativas. Por outro lado, de certo modo o binómio Design / Território convoca os temas das anteriores edições da Designa, em especial as subordinadas aos temas da Esperança Projectual, da In/Sustentabilidade e da Identidade, ainda que as interfaces multimédia e as componentes do desejo e da errância sejam nele também facilmente reflectidas e detectadas.

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – DESIGNA 2014: Desejo

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – DESIGNA 2014: Desejo
O tema inspirador da 4ª edição da DESIGNA consiste na relação do Design com o Desejo.
A questão do Desejo surge nas políticas públicas dedicadas às artes e à indústria de forma explícita na sequência da necessidade de reagir à concorrência de produtos estrangeiros mais apetecíveis aos consumidores. Continuar lendo

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – Designa 2013: Interface

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – Designa 2013: Interface
INTERFACE (s.f.) pressupõe, desde logo, um processo de interacção. É um conceito de conexão vulgarmente empregue na informática, electrónica, artes e comunicação, progressivamente em sentido mais virtual que material.
Fenómeno óptico e háptico, eminentemente sinestésico, a interface expande a experiência e aumenta o sentido do real. Continuar lendo

Francisco Paiva & Catarina Moura (Orgs.) – Designa 2012: In/Sustentabilidade

Designa 2012: In/Sustentabilidade – A palavra sustentabilidade traz-nos ecos, provenientes dos mais diversos quadrantes, de um discurso contemporâneo centrado na desejável evolução de uma consciência simultaneamente política, económica, ambiental, social e, claro, cultural a propósito do impacto da presença e da acção transformadoras do ser humano no mundo. Continuar lendo