Peter Szondi – Teoria Do Drama Moderno

Posted on Leave a commentPosted in Cinema, Literatura, Teatro

Teoria Do Drama Moderno – Para os que desejam entender os caminhos da dramaturgia no século XX, Teoria Do Drama Moderno é leitura obrigatória, além de muito prazerosa. Embora com limites cronológicos definidos (1880-1950), não se trata de um mero panorama histórico do teatro moderno, pois todas as análises do autor obtêm o máximo resultado de uma dialética histórico-filosófica das formas de arte, identificando oposições e continuidades no arco da produção de onze dramaturgos, entre eles Ibsen, Tchekhov, Strindberg, Brecht, Pirandello, Eugene O’Neill e Arthur Miller. (mais…)

Marta Pinho Alves – Cinema 2.0: Modalidades De Produção Cinemática Do Tempo Do Digital

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Cinema 2.0: Modalidades De Produção Cinemática Do Tempo Do Digital – O que é o cinema no momento em que a digitalização intervém em todos os seus domínios e reformula ou reorganiza os seus modos convencionais? Tem ainda sentido usar a expressão cinema ou é já de outra coisa que falamos quando a película, o material fundamental do cinema durante mais de um século, é cada vez mais rara, e os seus circuitos de circulação, formas de elaboração e atitudes de receção, se distanciam em larga medida das tornadas habituais naquele mesmo período? (mais…)

Ana Catarina Pereira & Luís Nogueira (Orgs.) – Ubicinema 2007-2017

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Ubicinema 2007-2017 – O livro que agora se apresenta pretende dar a ver e ler um conjunto significativo de filmes dos alunos e alunas dos cursos de Cinema da UBI, produzidos entre 2007 e 2017. Fá-lo através de palavras e olhares externos à Universidade da Beira Interior, na grande maioria dos casos, e internos, em alguns outros.
Aos autores e autoras dos textos, além do agradecimento penhorado pela generosidade da colaboração, devemos análises e abordagens que proporcionarão aos criadores e às criadoras ubianos e ubianas novas perspectivas sobre os seus trabalhos, e constituirão, certamente, motivos de reflexão acrescida ou renovada. São textos muito diversos, como muito diversos são os filmes – algo que nos parece fundamental, em nome da pluralidade artística e da multiplicidade cultural. (mais…)

Slavoj Žižek – Lacrimae Rerum

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Lacrimae Rerum reúne um conjunto de ensaios sobre cinema moderno. Numa abordagem às filmografias de Kieslowski, Hitchcock, Tarkovsvki e Lynch, Žižek decripta as imagens e o cinema de cada um destes autores para nos propor um estudo aprofundado dos seus motivos e movimentos. E colocando-nos face aos nossos próprios medos, ou desejos, estabelece a ponte final da análise entre o espectador-receptor e a projeção das suas pulsões em imagens tão familiares quanto fabricadas. (mais…)

J. Dudley Andrew – As Principais Teorias Do Cinema

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

As Principais Teorias Do Cinema se destina a qualquer pessoa que tenha interesse na arte cinematográfica. É, ao mesmo tempo, uma história das teorias do cinema e uma introdução à obra dos mais importantes e influentes autores que se dedicaram a este assunto: Munsterberg, Arnheim, Eisenstein, Balázs, Kracauer, Bazin, Mitry e Metz.
As Principais Teorias Do Cinema compara a tradição formativa com a do realismo, para ilustrar o desenvolvimento de ambas as teorias, além de analisar a teoria cinematográfica francesa contemporânea. Andrew faz um apanhado das principais teorias que tentaram explicar a estética cinematográfica, desde o cinema mudo até os anos setenta. (mais…)

Paulo Emílio Sales Gomes – O Cinema No Século

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

O Cinema No Século – A antologia engloba textos publicados em jornais e revistas de 1941 a 1970, dedicados aos grandes nomes do cinema e a movimentos nacionais e estrangeiros.
A exemplo do que ocorreu com as obras de Vinicius de Moraes, Paulo Mendes Campos, Erico Verissimo, Carlos Drummond de Andrade, Otto Lara Resende e Lygia Fagundes Telles, todos reeditados pela Companhia das Letras, a coleção Paulo Emílio traz programação visual atraente e moderna e prefácios e posfácios de autoria de críticos consagrados, além de outros aparatos editoriais que atualiza para o leitor de hoje, a força e a pertinência do autor. (mais…)

Frederico Lopes & Outros (Edits) – Cinema Em Português: X Jornadas

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Cinema Em Português: X Jornadas – A presente publicação reúne dez das vinte e três comunicações apresentadas durante as X Jornadas Cinema em Português que decorreram entre 15 e 17 de maio de 2017 na UBI, numa organização conjunta do Departamento de Comunicação e Artes e do Labcom.IFP, da Faculdade de Artes e Letras da Universidade da Beira Interior. (mais…)

Paulo Cunha & Manuela Penafria (Edits.) – Crítica Do Cinema

Posted on Leave a commentPosted in Cinema, Comunicação

Crítica De Cinema: Reflexões Sobre Um Discurso é o resultado de um Seminário que teve lugar na UBI (Universidade da Beira Interior), a 22 de março de 2017, organizado em conjunto com a Universidade de Salamanca e a Universidade de Coimbra. Para além de representantes dessas universidades, o evento contou com a presença de outros investigadores que partilharam do mesmo objetivo central do seminário: questionar o discurso mais visível sobre os filmes, a crítica de cinema. (mais…)

Caterina Cucinotta – Viagem Ao Cinema Através Do Seu Vestuário

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Viagem Ao Cinema Através Do Seu Vestuário – Nove filmes do Cinema Português divididos em trilogias e analisados do ponto de vista do vestuário. Um cruzamento teórico entre a imagem em movimento, a fashion theory e a etnoficção portuguesa. Partindo da “estética dos materiais” e culminando na sartorial philosophy, Viagem Ao Cinema Através Do Seu Vestuário apresenta novos níveis de sentido e perspectivas aos estudos sobre Cinema Português, pois segue uma metodologia inovadora que considera a moda e o traje fundamentais para a construção estética da obra cinematográfica. (mais…)

A. Santos – Cinema, Educação E Anarquia

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Cinema, Educação

Cinema, Educação E Anarquia propõe expor o desenvolvimento do Cinéma du peuple, uma cooperativa cinematográfica anarquista iniciada em Paris no ano de 1913. Para isto, faz-se necessário compreender as causas que possibilitaram a criação desta, uma vez que ela cumpria a dupla tarefa de ser uma ferramenta na instrução entre operários e crianças, assim como era uma resposta direta à produção cinematográfica até então desenvolvida. Desta forma, Cinema, Educação E Anarquia abrange os conceitos de memória e constrói uma perspectiva de História social do cinema. (mais…)

Rodrigo Almeida – Rasgos Culturais

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Rasgos Culturais: Consumo Cinéfilo E O Prazer Da Raridade – Um estudo sobre a cultura do consumo, sobre o confronto entre estratégias e táticas, a partir do universo da cinefilia e de seu diálogo com as particularidades da cultura contemporânea. Essa investigação parte do pressuposto que o consumo cinéfilo (e não só ele) se transformou por completo, após a ascensão da internet de alta velocidade, da proliferação de comunidades virtuais e do nascimento de cineclubes cuja curadoria é essencialmente composta por produções baixadas na grande rede. (mais…)

Cleomar Pinheiro Sotta – Das Letras Às Telas

Posted on Leave a commentPosted in Cinema, Letras, Literatura

Das Letras Às Telas: A Tradução Intersemiótica De Ensaio Sobre A Cegueira – Este estudo crítico apresenta uma leitura comparada entre o romance Ensaio Sobre A Cegueira (1995), do escritor português José Saramago, e sua adaptação cinematográfica, Blindness (2008), dirigida pelo cineasta brasileiro Fernando Meirelles.
A narrativa de Saramago, tomada como ponto de partida, é analisada à luz das categorias de imagens estabelecidas por Northrop Frye: demoníacas, apocalípticas e analógicas. (mais…)

Ana Maria Lisboa De Mello & Outros (Orgs.) – Literatura E Cinema

Posted on Leave a commentPosted in Cinema, Literatura

Literatura E Cinema: Encontros Contemporâneos – A interdisciplinaridade é o Santo Graal da vida acadêmica contemporânea: todos a desejam e procuram, mas ela é muito difícil de ser achada. Para piorar a situação, costumeiramente não a procuramos com as ferramentas pós-modernas proporcionadas pelas redes, nem com as máquinas belas e vanguardistas da modernidade, nem com os confiáveis animais de tração da Idade Média. Nós a procuramos como os membros do grupo Monty Python: a pé, montados em cavalos imaginários, batendo cocos para imitar o som do trote. Mas sempre em frente! (mais…)

Francisco Ivan & Samuel Lima (Orgs.) – Saberes E Sabores Do Barroco

Posted on Leave a commentPosted in Artes, Cinema, Letras, Literatura

Saberes E Sabores Do Barroco – Na primeira cena da peça “La vida es sueño”, de Pedro Calderón de la Barca, a personagem Rosaura questiona: “Hipogrifo violento, que corriste parejas con el viento, ¿dónde, rayo sin llama, pájaro sin matiz, pez sin escama, y bruto sin estinto natural, al confuso laberinto de esas desnudas peñas te desbocas, te arrastra y despenãs?”.
É com esse questionamento que apresentamos ao leitor estas páginas de leitura diletante sobre arte, cinema e literatura. Leitura do Barroco. (mais…)

Caroline Kraus Luvizotto & Eli Vagner Francisco Rodrigues (Orgs.) – Imagem, Pensamento E Cultura

Posted on Leave a commentPosted in Ciências Sociais, Cinema, Comunicação

Imagem, Pensamento E Cultura – A imagem, enquanto matéria do conhecimento, é pensada desde seus fundamentos e problemas mais básicos, como os princípios epistemológicos do empirismo, até as suas complexas relações com a arte e a formação da cultura. Nesta “história do conceito de imagem” cabem tanto as manifestações artísticas que fizeram da imagem seu material essencial, como as implicações culturais que elas provocaram como mudança efetiva para o mundo. (mais…)

Dias Gomes – O Pagador De Promessas

Posted on Leave a commentPosted in Filmes, Teatro

O Pagador de Promessas é uma peça de teatro do dramaturgo brasileiro Dias Gomes, encenada pela primeira vez em São Paulo pelo TBC (Teatro Brasileiro de Comédia) no ano de 1960. A peça inspirou um filme homônimo, de 1962, que venceu o prêmio Palma de Ouro no Festival de Cannes.
A história se passa na década de 60, na Bahia, e começa com uma promessa. Zé do Burro pede que Santa Bárbara salve seu burro, que fora ferido por um galho de árvore. Como na cidade não havia uma igreja dedicada à santa, a promessa foi feita em um terreiro de candomblé, onde a santa ganha o nome de Iansã. (mais…)

Philippe Dubois – Cinema, Vídeo, Godard

Posted on Leave a commentPosted in Cinema

Cinema, Vídeo, Godard: separados por vírgulas, os três termos do título deste livro poderia sugerir simples acumulação ou justaposição de assuntos independentes.
E, a bem da verdade, os nove capítulos que o compõem podem perfeitamente ser lidos em separado, como aquilo que também são: ensaios estimulantes, escritos entre 1987 e 2002, sobre figuras e temas de real interesse nos debates recentes em torno do vídeo e do cinema – especialmente o contemporâneo.
Assim, em suas discussões (ora mais desenvolvidas, ora mais concisas) sobre, por exemplo, Godard, Nam June Paik, Peter Campus, Nicholas Ray, Wim Wenders, a impressão de realidade suscitada pelas tecnologias da imagem ou a estética do vídeo, encontraremos uma boa amostra do talento de Phillippe Dubois, já conhecido do leitor brasileiro desde ‘O Ato Fotográfico’. (mais…)

Patrick Süskind – O Perfume

Posted on Leave a commentPosted in Filmes, Literatura Estrangeira

O Perfume conta a história de um homem que possui um olfato extraordinariamente apurado, que o permite uma percepção extremamente apurada do mundo, onde ele era capaz de orientar-se apenas pelos cheiros.
A história situa-se no século XVIII, em Paris, depois em Auvergne, em Montpellier, em Grasse e finalmente retorna a Paris. O protagonista, Jean-Baptiste Grenouille, veio ao mundo em meio a tripas de peixe atrás de uma banca de feira onde a mãe (algumas semanas depois executada por infanticídios) vendia peixe. Grenouille possui duas características excepcionais: (mais…)