Teoria Marxista Do Conhecimento E Método Dialético Materialista – A grande e central contribuição de Marx para a Filosofia, e da qual direta ou indiretamente vai derivar o conjunto de sua obra teórica, foi certamente o seu método, o método dialético materialista.
Nisto, acredito, estamos todos de acordo. Os marxistas, pelo menos. Mas onde não se encontrará tal consenso é na definição precisa desse método. Isto é, na rigorosa caracterização teórica dele. Veja-se bem: caracterização teórica, e não simples exemplificação, como é importante realçar em face da frequente confusão no assunto, com a derivação dele, da consideração do método propriamente e sua teoria — que é do que se trata ou deveria tratar — para exemplos de aplicação do método numa ou noutra instância particular.
Até mesmo a própria proposição dessa questão, e perspectiva em que há de ser colocada e a sua abordagem, não são em regra dadas com a devida precisão. Afinal, ainda é de se perguntar, do que se trata quando falamos em “método dialético”?
A consulta aos verbetes dialética e método, combinando-os entre si, de uma obra em princípio tão autorizada (pelo menos a título de balanço e súmula da situação) como o Dicionário de Filosofia editado por M. Rosenthal e P. Yudin sob os auspícios do Instituto de Filosofia de Moscou, e traduzido na própria União Soviética em vários idiomas, pode bem dar a medida da falta de rigor e precisão, e mesmo da ambiguidade que reina no assunto. Isto é naturalmente lastimável.
Penso que se a questão da dialética marxista não for colocada em termos tais suscetíveis de servir de base e ponto de partida para a explicitação de um método científico, isto é, de normas precisas para a condução do pensamento na elaboração do Conhecimento, e isto generalizadamente e não apenas na de um ou outro fato histórico, não se estará no caminho certo.
Não me parece que o destino da dialética materialista seja o de mais um tema para os confusos debates no estilo ordinário da Filosofia, ou antes, da Metafísica como tem sido tão frequentemente dialética materialista deve ter uma finalidade prática, tornando-se efetivamente (e não apenas por intuição é vago pressentimento) um método explicitado capaz de orientar a elaboração do Conhecimento e a pesquisa científica. Isto em qualquer terreno. E o Dicionário que citamos, bem como a generalidade das obras que tratam da matéria, na União Soviética ou fora dela, não nos trazem infelizmente grande auxílio para alcançarmos esse objetivo.

Camisa “Espere Eu Acabar Esse Capítulo!”

Deixe uma resposta