Anton Tchékhov – O Silvano: Comédia Em Quatro Atos

Quando começou a publicar sua Obra completa, em 1903, o contista e dramaturgo russo Anton Tchékhov excluiu da edição a peça O Silvano, que havia escrito em 1889 e cuja estréia fora um fracasso de crítica e público.

Recentemente, porém, essa obra de juventude, considerada um prelúdio para Tio Vânia (uma de sua mais célebres criações para o teatro), foi objeto de montagens nos Estados Unidos e na França (onde foi levada ao palco pelo diretor Roger Planchon), mostrando sua importância na trajetória do escritor.

De modo geral, o conhecimento do grande público da obra de Tchékhov associa-se principalmente à produção dramática do autor. Peças como A Gaivota, Tio Vânia, Três Irmãs e Jardim Das Cerejeiras, encenadas em importantes palcos mundo afora, também são presença constante no repertório teatral brasileiro.

No entanto, há uma peça do escritor, O Silvano — escrita em 1889, quando tinha vinte e nove anos —, que permanece desconhecida do leitor e do público teatral no Brasil.

Esse fato deve-se, primordialmente, à ausência de uma tradução para o português, mas também ao total desdém com que diversas fontes bibliográficas se referem a essa peça, ora sequer mencionando sua existência, ora considerando-a, quando muito, apenas uma primeira versão esmaecida da conhecida Tio Vânia.

Essa situação pode ser explicada, por um lado, pelo fato de o próprio Tchékhov nunca ter incluído a peça em suas obras completas (por ele mesmo compiladas), decepcionado com a fria recepção de O Silvano por público e crítica à época, que pareceram não compreender as inovações que o autor propunha em termos de ação dramática e mistura dos gêneros literário e teatral, criando assim um inusual estilo de narrativa cênica.

Outro fator a colaborar no descaso para com O Silvano é sua evidente semelhança, em termos de composição dos personagens e desenvolvimento da trama, com Tio Vânia, escrita sete anos mais tarde e que viria a se tornar um dos marcos da nova arte teatral russa. A similaridade entre ambas, porém, esgota-se aí.

Os títulos das peças já assinalam a principal diferença entre as obras. Se O Silvano traz como personagem central o jovem médico Khruschiov — um ambientalista de espírito rebelde, inconformado com o parasitismo reinante em sua sociedade —, em Tio Vânia Tchékhov desloca o foco de atenção para a figura de Voinítski — um fazendeiro de meia-idade atravessando uma crise de valores, ao perceber que sua vida estava calcada em ilusões e que precisava se ajustar à realidade.

As peças também variam no que talvez seja o aspecto mais importante, sua forma dramática. Em Tio Vânia é encenado um drama, enquanto O Silvano, ainda fortemente influenciada pelo formato do vaudeville e da farsa teatral — gênero mais próximo ao escritor à época —, configura-se como uma comédia.

 

Caneca Casinha Pink | Branca

Deixe uma resposta