Angelica Manzini Santos & Outros – Glossário Ilustrado De Botânica: Subsídio Para Aplicação No Ensino

O ensino de Biologia (principalmente a área de botânica) apresenta alguns problemas que comprometem o ensino e aprendizagem, dificultando, muitas vezes, a assimilação de conteúdo e promovendo o desinteresse por parte dos discentes em aprender.

Um dos dilemas que permeiam tal problemática está na escassez de materiais que auxiliem na compreensão de inúmeras nomenclaturas científicas utilizadas durante as aulas e nos próprios livros didáticos na disciplina de botânica.

Este cenário é configurado, na maioria das vezes, pela falta de domínio do conteúdo e consequente dificuldade de os próprios docentes ministrarem as aulas de forma estimulante e de maneira a evidenciar a importância de se estudar os grupos de algas, fungos e plantas, não se limitando à transmissão de termos difíceis de serem abstraídos pelos discentes.

Conforme destacado por Melo e colaboradores, é justamente a quantidade significativa de nomenclaturas científicas utilizadas durante as aulas e cobradas em processos avaliativos que caracteriza o aprendizado de botânica como enfadonho, culminando no desestímulo dos alunos.

Para os estudantes, normalmente não há aplicabilidade desses termos em sua realidade cotidiana e, logo, não existem razões práticas de as dominarem para além da realização dos exames para aprovação escolar.

Associando tais problemáticas ao aporte técnico das nomenclaturas adotadas pelos referenciais teóricos, um material didático que pode auxiliar na otimização do entendimento das ideias abordadas durante as aulas de botânica é o glossário.

Um glossário pode ser definido como uma lista, disposta em ordem alfabética, na qual são expostos os significados das palavras e, geralmente, aparece ao final dos livros didáticos a fim de esclarecer determinados termos que foram utilizados durante a obra que, talvez, sejam desconhecidos pelo leitor.

Além do uso dos glossários, Cavadas e Guimarães ressaltam que a utilização de imagens na demonstração científica possui diversos aspectos positivos, visto que facilita a compreensão dos fenômenos e processos naturais que, muitas vezes, necessitam de experiências imagéticas para promoção do aprendizado.

Relacionando tal contexto com o ensino de Botânica, a visualização de determinados caracteres é fundamental para o entendimento dos temas que a compõe – tanto que o número de imagens em materiais didáticos tem aumentado consideravelmente.

Entretanto, as ilustrações trazidas em livros didáticos não condizem com as imagens reais de aspectos morfofisiológicos das plantas, dificultando a assimilação correta dos conteúdos e a familiarização com os mesmos.

O reduzido número de materiais que facilitem o processo de ensino-aprendizagem compromete negativamente a compreensão do conhecimento.

Deste modo, viu-se a necessidade de confeccionar um glossário ilustrado com termos utilizados em livros didáticos, apresentando definições objetivas associadas a fotografias das estruturas em sua forma original com o intuito de serem reconhecidas pelos alunos em seu cotidiano, facilitando, desta maneira, o aprendizado de botânica e tornando-o efetivo e possível.

Com este e-book, pretendemos: a) Otimizar o processo de ensino-aprendizagem de botânica dos alunos de ensino médio e superior; b) Contribuir para a difusão do ensino de Biologia por meio da internet, com disponibilização on-line, gratuita e de livre acesso; c) Promover a compreensão de nomenclaturas científicas utilizadas em materiais didáticos; d) Permitir a visualização de aspectos histológicos, morfológicos e fisiológicos das plantas; e) Proporcionar o entendimento das funções e importância das características morfológicas no ciclo vital dos vegetais.

Deixe uma resposta