André Luis Aroni & Outros (Orgs.) – Esportes E Novas Tecnologias

Esportes E Novas Tecnologias é um esforço de seus organizadores de apresentar inovações, reflexões, inquietações a respeito do tema que é título do livro: esporte e as novas tecnologias.

Esperamos que a publicação deste obra encontre leitores interessados a aprender, dialogar e debater com os autores da coletânea.

Ao se analisar as linhas de pesquisa do grupo liderado pelo competente professor Afonso, é possível verificar fortemente a presença das novas tecnologias e mídia. Assuntos estes que estão cada dia mais presentes em nossas vidas, sendo este o segundo motivo da responsabilidade: o super atual assunto… mídias digitais, novas tecnologias e o e-sports.

Apesar de rotular jogos eletrônicos como “esportes” ser um tanto controverso, é fato que uma série de habilidade e competências são exigidas dos praticantes profissionais que se dedicam a rotinas que passam de 10 horas diárias. Indicadores como os apresentados e as diferentes demandas que implicam a performance dos praticantes apontam para a necessidade do desenvolvimento de estudos científicos.

No capítulo 1, a liderança e a comunicação são apresentadas como um desafio para a educação e o esporte.

No capítulo 2 uma relação entre a psicologia do esporte e as tecnologias é apresentada como possibilidades de pesquisa e intervenção.

As novas tecnologias e os avanços de outras já clássicas são abordadas nos capítulos 4 (biofeedback), 7 (aplicação nas atividades motoras adaptadas) e 8 (análise de vídeo e estatística).

O universo dos e-sports e a relação específica com os processos psicológicos é explorado nos capítulos 3 e 6.

Um aspecto cada vez mais presente no esporte convencional, o uso das tecnologias, foi explorado no capítulo 5 e em especial sua influência no comportamento dos espectadores.

Por fim, não poderíamos deixar de abordar a saúde nas redes sociais (capítulo 9) e a exposição dos atletas nas redes sociais (capítulo 10). O capitulo 11 traz ainda ao leitor uma perspectiva do esporte como possibilidade de inclusão social.

Deixe uma resposta