Manuela Penafria – O Paradigma Do Documentário

O Paradigma Do Documentário: António Campos, Cineasta – O percurso do cineasta António Campos é estudado tendo como objectivo maior contribuir para o conhecimento do património cinematográfico português.
Ao fixarmos a nossa reflexão na filmografia de António Campos tentámos averiguar o lugar aí reservado ao documentário. O nosso estudo não procurou definir o documentário, pretendeu indagar possíveis modos de o pensar, quer do ponto de vista estético quer teórico.
O que é o documentário? Esta será a principal interrogação que se coloca a quem pretende estudar o conjunto de filmes que tomam a designação de documentário. Esta interrogação já foi por nós discutida na dissertação de Mestrado.
Perante a profusão de definições, abordámos o documentário a partir da sua especificidade de produção (usando este termo num sentido alargado, quer dizer, de como se faz um documentário). Aí propusemos um conjunto de pressupostos que nos permitiriam garantir a criação de um filme na sua especificidade de documentário, a saber, a obrigatoriedade de um registo in loco, adoptar um ponto de vista sobre o assunto a tratar, e um uso criativo mas, também, judicioso dos recursos cinematográficos.
Ainda que tenhamos proclamado uma identidade para o documentário, tratámos apenas de clarificar procedimentos de produção ou de metodologia para a criação e, eventualmente, para a análise do documentário. A abordagem adoptada afigurou-se-nos a mais indicada para resolver a nossa inicial e principal preocupação: demarcar o documentário quer da ficção quer dos restantes filmes de não-ficção, categoria maior onde o documentário se inclui.
É certo que os pressupostos enunciados contribuem para a demarcação do documentário enquanto género e colocam a ênfase na sua especificidade, no processo de produção. Mas, também é certo que esses pressupostos não são absolutos, e muito menos restritivos, ou seja, não impedem que o documentário possa ser visto como transcendendo o registo de género.

 

Camisa Digitalizado

Deixe uma resposta