Nicolas Tertulian – Georg Lukács: Etapas De Seu Pensamento Estético

Georg Lukács: Etapas De Seu Pensamento Estético – Este livro traz textos produzidos em diferentes circunstâncias, a partir de 1969, com a finalidade de permitir o acesso, por etapas sucessivas, à evolução do pensamento de Georg Lukács. Em vez de produzir uma monografia no sentido rigoroso do termo, o autor preferiu estudar a obra de Lukács por segmentos sucessivos, desenhando inicialmente um mapa global para, em seguida, fazer análises mais detalhadas das principais obras.
O autor reúne neste volume os textos sobre o pensamento estético; trata-se de reconstruir um devir, escandindo as principais etapas, os projetos estéticos de Lukács. O autor espera que estes estudos chamem a atenção para a importância desse trabalho teórico considerável, desenvolvido por Lukács, e que esse vazio seja progressivamente preenchido.
Trata-se de uma reunião de ensaios escritos ao longo de uma década, o primeiro, como nos informa seu autor, parcialmente publicado numa revista francesa, em 1971 , mas concebido poucos anos antes, mais precisamente, em 1969. O leitor mais especializado talvez fique surpreso em saber que a primeira edição desta obra data do já distante ano de 1980.
Com sagacidade, lucidez e erudição, Tertulian expõe uma densa visão de conjunto do complexo e extenso itinerário de Lukács pelo terreno da estética, terreno, vale dizer, onde a alma do filósofo húngaro encontrou, mais do que em qualquer outra parte, os horizontes infinitos de que carecia para se expandir e frutificar.
A maneira como Tertulian reconstrói a história da estética lukácsiana não se resume às análises abstratas de exegetas que lidam com seu objeto como um anatomista com seus cadáveres.
Não! Para Tertulian, o corpus estético de Lukács é um organismo vivo, um produto ideal que, não obstante, pulsa e respira, na medida em que não deixa indiferente aquele que o defronta. Mas, sobretudo isto: Tertulian não acalenta nenhuma nostalgia em relação ao mitológico “jovem Lukács”, embora também saiba mensurar a sua grandeza e mostrar como, já nas suas primeiras obras, a exemplo de A alma e as formas e Teoria do romance, muitos daqueles problemas e temas desenvolvidos nos textos tardios estão presentes como que in nuce , ressaltando também que para o filósofo húngaro a arte é concebida como consciência de si do gênero humano.

Camisa Bicicleta

Deixe uma resposta