Ivana Stolze Lima & Outros (Orgs.) – Instituições Nefandas

Posted on Posted in Ciências Sociais, História

Instituições Nefandas: O Fim Da Escravidão E Da Servidão No Brasil, Nos Estados Unidos E Na Rússia – O livro aborda a relação entre o Estado e intelectuais no processo de abolição da escravidão e da servidão, questões de gênero, abolição e abolicionismo, a perspectiva literária acerca dos regimes servis, concepções de trabalho livre e escravo e a ilegalidade do tráfico de escravos às vésperas da abolição.
No dia 19 de fevereiro de 1861, o csar Alexandre II aboliu a servidão na Rússia. Primeira de uma série de reformas que mudariam substancialmente o Império Russo, a medida provocou a liberação imediata de 22 milhões de camponeses, ou 35% do total da população russa à época. Vinte anos depois, em meio a crises e protestos contra o autoritarismo de seu governo, Alexandre II foi assassinado, ironicamente pelo grupo denominado “A Vontade do Povo”.
Em 1863, em meio a uma guerra civil que devastaria e marcaria para sempre a história do país, o presidente Abraham Lincoln proclamou a emancipação dos escravos de dez estados norte-americanos contrários à União. Em 1865, Lincoln proclamou a abolição geral da escravidão nos Estados Unidos. No total, foram 4 milhões de pessoas libertadas, entre homens, mulheres e crianças. Poucos dias após o fim da guerra, Abraham Lincoln foi assassinado por um sulista inconformado com a derrota do Sul.
A abolição da escravidão no Brasil ocorreu mais de 20 anos depois dos eventos ocorridos na Rússia e nos Estados Unidos na década de 1860. A chamada Lei Áurea liberou cerca de 600.000 escravos, que então constituíam 5% da população brasileira. Nem a princesa Isabel nem o imperador Pedro II foram assassinados, mas, um ano e meio depois, os dois rumavam para o exílio na Europa e a República pôs fim ao regime monárquico no país.
O que há em comum entre esses três processos? Como compará-los? É possível perceber uma articulação entre os mesmos? Instituições Nefandas é uma tentativa de resposta a essas perguntas. Resultado de um seminário internacional, realizado no Rio de Janeiro em maio de 2014 e organizado em conjunto pela Fundação Casa de Rui Barbosa, pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (UFF), o encontro congregou 20 pesquisadores nacionais e estrangeiros, mesclando jovens e veteranos, com o objetivo de criar uma perspectiva comparativa inédita acerca dos processos históricos subjacentes à emancipação da servidão na Rússia e à abolição da escravatura no Brasil e nos Estados Unidos.

Camisa Digitalizado

Deixe uma resposta