Francivaldo Nunes & Wesley Kettle (Orgs.) – Desafios Do Ensino De História E Prática Docente

Posted on Posted in Educação, História

Desafios Do Ensino De História E Prática Docente – Entre os dias 30 de maio e 02 de junho de 2017, inaugurava-se um novo formato de reunir pesquisadores vinculados a temática Ensino de História, no Norte do Brasil. Tratava-se do 1o Simpósio On Line de Ensino de História, promovido pela Faculdade de História do Campus Universitário de Ananindeua, da Universidade Federal do Pará. Para a satisfação de seus participantes, a possibilidade de ter as redes sociais como veículo de comunicação e aproximação, permitiu que pesquisadores de diferentes regiões brasileiras e de outros países apresentassem seus trabalhos e debatessem as questões apresentadas nas palestras.
A coletânea reunida nesta obra, sem dúvida, constitui um conjunto de contribuições originais e, sobretudo, desnaturalizadoras como soem ser os estudos que assumem, como coerência e autenticidade, a relação entre os desafios apresentados no Ensino de História e a prática docente.
Os trabalhos reunidos propiciam aos leitores, ademais, um profícuo exercício de crítica historiográfica, focando o ensino de História, no contexto da educação institucionalizada, as características e tendências do ensino nessa área do conhecimento, a problematização da História viabilizada no espaço da sala de aula, assim como o debate em torno do objetivo do conhecimento histórico,para, posteriormente, refletir sobre o significado e a importância da função docente.
Almejamos que este trabalho possa se constituir como instrumento contributivo para pensar e repensar o ensino de História, as práticas pedagógicas construídas e viabilizadas nos espaços escolares e a própria
formação de professores.
Os textos apresentados expressam, simultaneamente, pesquisas em andamento, em fase de elaboração, definidas e defendidas. Temáticas, temporalidades e enfoques plurais mais que gravitam no eixo que envolve o título desta obra. Diante destas proposições algumas questões são apontadas ao
longo do trabalho, como a de que, indubitavelmente, não basta tornar o conhecimento histórico interessante, atrativo e/ou motivador.
É necessário torná-lo crítico-social, dinâmico, transformador e que contribua para a formação de alunos e professores atuantes, comprometidos e coerentes com um projeto de sociedade, que tenha como referência os homens, historicamente situados.

Camisa Bicicleta

Deixe uma resposta