Pedro Geiger – As Formas Do Espaço Brasileiro

Posted on Posted in Geografia

As Formas Do Espaço Brasileiro – A localização geográfica e as transformações no espaço de um país influenciam sua configuração social e cultural. Esse livro analisa a espacialidade do território brasileiro em conexão com sua história e a conformação de sua sociedade.
As relações espaço/sociedade poderiam ser comparadas a fenômenos de superfície, nas quais os objetos e as formas espaciais exercessem um papel de semi-causas. Assim, por exemplo, os deslocamentos dos bandeirantes para o interior do Brasil não se constituiriam, propriamente, numa causa determinante para a construção de um sentimento nativista, de brasilidade, ainda que de certo modo tenham-na favorecido.
Nesse sentido, o “espaço vivido” pelos bandeirantes foi diferente do “espaço vivido” pelos comerciantes portugueses nas cidades, ou pelos escravos negros. Do mesmo modo, o espaço vivido na favela é diverso do espaço vivido no asfalto.
“Espaços de representação”, “representação do espaço”, “espaço vivido”, são alguns dos termos utilizados para a descrição da relação sociedade/espaço. Os estados brasileiros, por exemplo, são utilizados como espaços de representação por suas populações quando elegem seus deputados e senadores. Já a representação do espaço pode atender a propósitos distintos.
A que é exercida na cartografia do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é diferente da que se apresenta na gravura de Anna Bella Geiger que ilustra a capa deste livro. No caso da gravura, o simbolismo é a sua essência, o espaço de representação se superpondo à representação do espaço.
No presente livro analisa-se a construção do espaço geográfico brasileiro e seu papel na evolução do país. Conhecer um país em sua plenitude inclui o conhecimento de seu território e de sua configuração espacial. Pensa-se em termos de uma história geográfica, e não de uma geografia histórica que tem como objeto o estudo das paisagens pretéritas.
São comentadas as estratégias praticadas pelos diversos agenciamentos na construção dos espaços brasileiros, assim como as formas de vivência das suas populações. É também abordada a utilização desses espaços para representações políticas e culturais, bem como o uso de representações cartográficas em jogos político-ideológicos.

Camisa Guarda-Chuva

Deixe uma resposta