Gestão Escolar E Avaliação Da Aprendizagem – Esta obra reflete e tenta compreender a relação entre a gestão educacional e a mudança de paradigmas avaliativos na escola de Ensino Fundamental, analisando a concepção dos professores/gestores sobre a necessidade de mudanças nos modelos de avaliações da aprendizagem, investigando como e quais instrumentos avaliativos estão sendo utilizados na avaliação da aprendizagem dos alunos.
A revisão conceitual sobre a complexidade temática busca analisar e registrar concepções de autores de vertentes teóricas aproximadas referendando os pressupostos hipotéticos da pesquisa.
A abordagem metodológica apresenta cunho descritivo-analítico, com aspectos quanti-qualitativos, com dados levantados em entrevistas e questionários com os professores, com o gestor escolar e com alunos que corroboram, numa polifonia de vozes, os pressupostos hipotéticos de base: é essencial que os docentes e equipa gestora se conscientizem de que avaliar não é apenas verificar se o aluno foi bem ou mal sucedido e que a avaliação necessita ter como parâmetro avaliar a prática cotidiana do docente.
Os professores admitem a premência de mudança na práxis educativa cotidiana, com as urgentes e necessárias mudanças nas práticas avaliativas, minimizando a evasão e a repetência escolar, contribuindo assim para melhorar a autoestima dos alunos.
Concluiu-se que as concepções subjacentes à prática dos professores precisam ser revistas, reestruturadas e redimensionadas, pois se enquadram em lógicas a-históricas, utilitaristas e instrumentalistas, desconsiderando a dimensão humana e relacional das práticas de avaliação, necessitando-se estreitar as interfaces da comunidade e da família com a escola para um maior envolvimento no processo educativo buscando a constituição das bases para a cidadania ativa.
A pesquisa realizada não apresenta cunho conclusivo, mas como demonstração da clareza sobre a necessidade de mudanças dos tradicionais paradigmas avaliativos objetivando viabilizar o surgimento e a construção de sujeitos-aprendentes, mais críticos e construtivos realmente envolvidos em seu processo de ensino-aprendizagem e de cidadania consequente.

Camisa Coração

Deixe uma resposta