Sueli Borges – Chegou A Hora Dessa Gente Bronzeada Mostrar Seu Valor

Posted on Posted in Música

Chegou A Hora Dessa Gente Bronzeada Mostrar Seu Valor – Este livro analisa a vida e a obra de Assis Valente, compositor, nascido na Bahia, autor de cerca de 150 canções, muitas interpretadas por artistas de maior destaque da música brasileira, nas décadas de 1930 e 1940, como Carmem Miranda. Sueli Borges, em seu livro de estreia, esquadrinha sua biografia articulando o homem e seu tempo, a música e a cultura da época, as letras de Assis e a realidade brasileira.
Aqui, os admiradores e os interessados na área encontrarão uma aula de brasilidade, de como os que nos antecederam se esforçaram para construir a nossa identidade nacional em meio a uma sociedade marcada pela herança escravocrata, racista e centralizadora. E como a música suavizou tudo isso, apontando sempre para nossa diversidade cultural, apesar da tragédia que marcou a vida de Valente.
A história que o leitor, a seguir, tomará para si é uma história complicada de um homem nada comum. O enredo plástico, cercado de momentos de glória e desgraça, expõe uma trajetória cheia de meandros obscuros e nuances espetaculares. É o itinerário de um homem extraordinário, edificado a partir de sua vivência de alguns contrapontos sociais e culturais, e também através de suas experiências, suas convicções e intuições, suas táticas e estratégias, incertezas e intrigas pessoais, além de êxitos e fracassos profissionais.
Uma vida intensa de um homem cheio de vaidade e paixões, de desejos inconfessáveis, de charme e de mazelas.
É a história de um mulato baiano, desses sem eira nem beira, mas genial naquilo que era o seu mister. Contra ele conspirou, provavelmente, os mecanismos irredutíveis da nossa cultura, as diferenças entre as classes sociais, as relações raciais de um país em construção e todos os dilemas políticos daquele momento histórico. Um personagem exemplar, moldado por arranjos sociais peculiares, como se verá.
Sueli Borges, ao tomar para si essa história incorporou ao justo afeto que se pode dedicar a este personagem um desafio intelectual extremamente profícuo. É com essa dedicação apaixonada e calculista que ela apresentará, ao leitor, Assis Valente, esse monumento único na vida musical brasileira.
Sambista de mão cheia, pré-tropicalista, como afirmam alguns. Compositor predileto de Carmem Miranda, de sucessos inesquecíveis, verdadeiro protagonista naquele Brasil que se integrava radiofonicamente.

Camisa “E Viva A Diferença!”

Deixe uma resposta