Gustavo Alvarenga Oliveira Santos – Terapia Existencial Da Libertação

Posted on Posted in Filosofia, Psicologia

A Terapia Existencial da Libertação é uma proposta de práxis terapêutica oriunda da reflexão sobre as especificidades das existências singulares dos setores populares latino-americanos.
Enquanto Terapia, ela se propõe como uma das artes de curar, de acordo com a tradição ocidental, porém sua perspectiva vai além da terapêutica médica e psicológica tradicional, pois busca ampliar o conceito de saúde e patologia recorrendo a uma base filosófica decolonial articulada com a tradição fenomenológico-existencial europeia, somada a pensadores latino-americanos diversos com especial destaque para Rodolfo Kusch e Enrique Dussel.
A Terapia enquanto práxis curativa prescinde do sufixo psico, já que, uma vez existencial, ela tem como ponto de partida a existência, entendida como uma totalidade aberta e livre, ou seja, não determinada por nenhum aspecto de si objetivado, que é como se concebe o psíquico.
Portanto, segundo a Terapia Existencial da Libertação, o psíquico é uma tentativa de objetivação do humano com vistas a atender ao modelo positivista de ciência que o fragmenta em prol de uma análise reificada, corroborando para uma terapêutica parcial.
Para a Terapia Existencial da Libertação, cada humano é um mundo vivido de modo singular e concreto, um horizonte de sentido com alcance e limite em seu processo de totalização com os outros humanos e entes à sua volta.
Ou seja, o mundo existente é um mundo que totaliza o que lhe aparece, significa o seu entorno, mas não é ilimitado, pois se distingue de outros âmbitos, como o da Vida, do Sistema e do Outro, que também serão considerados nessa proposta.

Gustavo Alvarenga Oliveira Santos é Mestre em Psicologia Clínica pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas e Doutor em Psicologia pela Universidade de Buenos Aires. Terapeuta Existencial e Professor do Departamento de Psicologia da Universidade Federal do Triângulo Mineiro em Uberaba-MG, autor do livro Terapia Fenomenológico-Existencial nas Comunidades Populares e de diversos artigos sobre Psicologia Fenomenológica e Existencial. Atualmente se dedica aos estudos do pensamento decolonial e sua articulação com a psicologia fenomenológico-existencial com vistas ao desenvolvimento de uma terapia que atenda aos setores populares marginalizados da América Latina.

Faça uma doação para a Biblioteca Livr’Andante

e ganhe esta camisa ou escolha outros dos

nossos brindes.

Deixe uma resposta