Saúde Mental Na Infância: Proposta De Capacitação Para Atenção Primária apresenta um panorama da organização do sistema de saúde público atual e propõe o desenvolvimento de um modelo de capacitação profissional, por meio de um projeto piloto realizado na cidade de São Paulo, utilizando os recursos da teleducação interativa e o conceito de técnicas de comunicação.
Resultado da parceria entre o Instituto acional de Psiquiatria do Desenvolvimento, a Universidade Presbiteriana Mackenzie, a Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e a Universidade Johns Hopkins, a obra serve como referência para profissionais atuantes na área da saúde e contribui com as pesquisas de professores e estudantes.
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que 20% das crianças e dos adolescentes ao redor do mundo apresentam transtornos mentais. Esses transtornos, quando não tratados corretamente, podem persistir por anos e afetar o desempenho escolar e o relacionamento social de crianças e adolescentes, além de trazer consequências graves na vida adulta, como desemprego e abuso de álcool e drogas.
Os estudos prospectivos dos últimos anos têm indicado que a grande maioria dos transtornos de saúde mental nos adultos teve seu início ainda na infância ou adolescência. Na área da saúde mental na infância e na adolescência, as políticas públicas brasileiras devem considerar as grandes dimensões do país, assim como abarcar suas diversidades e desigualdades.
Segundo a Associação Brasileira de Psiquiatria, existem, aproximadamente, apenas 300 psiquiatras infantis no Brasil para atender toda a população de crianças e adolescentes com algum problema de saúde mental, número evidentemente insuficiente para dar conta de toda a demanda.
De acordo com a política nacional de saúde, a Atenção Primária é a porta de entrada da população ao SUS, ou seja, é nesse âmbito que grande parte da população é atendida pelos profissionais das equipes de saúde da família.
O objetivo deste projeto é treinar profissionais do Programa de Saúde da Família (PSF) das cinco regiões brasileiras, para que sejam capazes de identificar e assistir adequadamente crianças e adolescentes com problemas de saúde mental.
A “Capacitação em saúde mental na infância e na adolescência para profissionais da Atenção Primária”, descrita neste livro, faz parte do projeto mencionado anteriormente, no qual foram desenvolvidas a metodologia da capacitação, a implementação e a avaliação em unidades básicas de saúde da microrregião Butantã/ Jaguaré na cidade de São Paulo.

Faça uma doação para a Biblioteca Livr’Andante

e ganhe esta camisa ou escolha outros dos

nossos brindes.

Deixe uma resposta