Cláudio Vicente Immig – A Presença Profética Das Pessoas Com Deficiência No Atual Contexto Cultural

Posted on Posted in Ciências Sociais, Educação, Filosofia, Psicologia, Religião

Pela sua amplitude uma tese de teologia moral sobre as pessoas com deficiência exige que alguns temas da moral, já tratados em outros trabalhos, sejam retomados por sua relevância, mas torna-se impossível tratá-los de modo completo e abrangente.
A Presença Profética Das Pessoas Com Deficiência No Atual Contexto Cultural colocará o foco central na presença profética das pessoas com deficiência, sem ter como elemento condutor a pessoa com deficiência enquanto obrigatoriamente agente moral, mas colocando a ênfase nos apelos que brotam desta presença humana concreta que não permite a indiferença diante da sua condição de deficiência, mas que reivindica o reconhecimento ético-moral da sua dignidade intrínseca no contexto da cultura hodierna.
O tema também está delimitado pela distinção que se faz entre doença e deficiência, deixando claro que nem sempre a pessoa com uma deficiência está enferma, mas sobretudo distinguindo a deficiência mental da doença psíquica, deixando de focalizar os problemas que dizem respeito aos casos de psicopatologias.
A Presença Profética Das Pessoas Com Deficiência No Atual Contexto Cultural surge como resposta a um grande desafio pessoal iniciado já na minha infância, quando a Graça de Deus e o fato de ter nascido em uma família com verdadeiros princípios cristãos, fez com que o olhar sobre o próximo tivesse como medida o amor de Deus.
Um amor verdadeiro e profundo que se revela na gratuidade original, que não se manifesta em preferências classificando as capacidades dos filhos, mas que se multiplica diante das necessidades e limitações, estando ao lado daquele que é mais vulnerável, reconhecendo assim a primazia intrínseca da dignidade humana.
Esta escola de vida foi marcada pela presença especial de um irmão com deficiências múltiplas graves, que mesmo sem enxergar, falar, entender, caminhar e raciocinar como os outros nove irmãos, deu para toda a família a oportunidade especial de aprender através do convívio quotidiano, que muitas vezes a Graça de Deus está ali onde os homens pensam que está a desgraça.
O confronto com uma sociedade muitas vezes marcada pelo egoísmo, individualismo, relativismo e falta de fé, manifestadas em uma cultura de morte, desperta a necessidade de traduzir as intuições pessoais em uma linguagem científica, com fundamentação teórica, que de modo profético, denuncie o risco que a sociedade corre quando não busca seus fundamentos em uma antropologia de fundo e toma suas decisões partindo de um pragmatismo utilitarista.

Faça uma doação para a Biblioteca Livr’Andante

e ganhe esta camisa ou escolha outros dos

nossos brindes.

Deixe uma resposta