José Américo Bezerra Saraiva – A Trama Poética Em Caetano Veloso

Posted on Posted in Linguística, Música

O livro A Trama poética em Caetano Veloso, de José Américo Bezerra Saraiva, cuja pesquisa foi realizada para dissertação de mestrado, traz grandes contribuições aos estudos da linguagem e da cultura, sobretudo, das artes e da literatura no Brasil.
Nesta apresentação do trabalho vamos destacar apenas quatro contribuições principais: maior conhecimento dos estudos de Roman Jakobson; estabelecimento de relações entre esses estudos e o ensino; análise linguístico-discursiva de canções de Caetano Veloso; exame da literatura e da estética.
Não há hoje nenhuma dúvida, entre os estudiosos da linguagem, sobre o papel que teve e tem Roman Jakobson no desenvolvimento dos estudos linguísticos e, principalmente, no crescimento e no alargamento de seus limites. Jakobson contribuiu fortemente para a elaboração e a boa aceitação do estruturalismo linguístico, em diferentes ramos do conhecimento.
A visita ao Brasil e a publicação de Linguística e comunicação, com a tradução em português de alguns de seus artigos mais relevantes, deram força e direção a mudanças fundamentais nos estudos da linguagem, que se esboçavam no país, entre as agitações políticas e a ditadura militar.
Entre essas mudanças, deve ser destacada a de dar caráter multidisciplinar aos estudos da linguagem, ao aproximar a linguística das demais ciências humanas.
Roman Jakobson foi pioneiro e precursor, com textos de referência, de áreas e subáreas diversas: da neurolinguística, com seus trabalhos sobre a afasia e outras patologias da linguagem; da psicolinguística e dos estudos de aquisição, com textos sobre a linguagem infantil; da teoria da comunicação, ao retomá-la na perspectiva da linguística e ao rever as funções da linguagem na comunicação; das aproximações entre linguagem e cultura, e entre linguistas e antropólogos; das relações entre linguística e teoria literária, com estudos sobre a função poética da linguagem, sobre a poesia da gramática e a gramática da poesia, sobre as correlações entre som e sentido; da história e da epistemologia dos estudos da linguagem.
Ao colocar os estudos linguísticos em constante diálogo com as ciências humanas e sociais, ao construir a multidisciplinaridade dos estudos da linguagem, Roman Jakobson mudou posicionamentos, rompeu paradigmas e, antecipadamente, assumiu a perspectiva da linguagem e da língua em uso, que caracterizam hoje os diferentes estudos do discurso, entre outras vertentes da linguística.
Alguns dos estudos e das propostas de Jakobson foram fortemente incorporados ao ensino de língua, de leitura e de redação, com grande contribuição ao desenvolvimento desses estudos. Entre eles merecem especial menção os da comunicação e da interação entre os homens e os das funções da linguagem, em particular, os da função poética.

Faça uma doação para a Biblioteca Livr’Andante

e ganhe esta camisa ou escolha outros dos

nossos brindes.

Deixe uma resposta