Baseando-se nas histórias de pessoas que têm um papel central no desenvolvimento de Israel, a exemplo de seus inventores e investidores, os autores mostram como a cultura do país movida pela adversidade, o jeito de pensar e a atitude perante a vida dos israelenses, a forma como empresas e universidades são administradas e as políticas públicas realizadas pelo governo forjaram uma sociedade extremamente inovadora e empreendedora.
Nesses tempos de globalização e hipervelocidade no intercâmbio de informações e conhecimentos, investir no desenvolvimento de empresas inovadoras tem sido a estratégia contemporânea adotada por países que buscam tornar-se mais competitivos.
Estimular a inovação significa não apenas tornar o ambiente de negócios mais propício ao florescimento da criatividade, da pesquisa aplicada e da transferência tecnológica, mas também, buscar uma posição de supremacia por meio do conhecimento, do poder intelectual e da influência na criação do futuro.
Quando esse fenômeno ocorre em escala e em diversos setores, a competitividade de um determinado país tende a aumentar.
Empresas inovadoras têm uma relação estreita com a tecnologia, especialmente quando o objetivo é ultrapassar a vanguarda em termos de desenvolvimento de novos produtos e serviços. Assim, para desenvolver a capacidade de inovação, uma nação deve constituir um arcabouço institucional favorável no sentido de proporcionar condições para a expansão do conhecimento e dos empreendimentos tecnológicos.
Nesse cenário, um pequeno país se destaca: Israel. É impressionante a pujança que esta nação consegue demonstrar nos negócios, na inovação e na tecnologia.
Mas como isso acontece? O que faz de Israel uma nação inovadora? De onde vem tamanha energia criativa e propensão para assumir riscos?
Em uma empolgante busca por respostas para essas e outras perguntas, os autores apresentam suas descobertas e estimulam o leitor brasileiro a se questionar: E agora, como aplicamos tudo isso por aqui?

Dan Senor é pesquisador e membro sênior para Estudos do Oriente Médio no Council on Foreign Relations (EUA), uma das mais conceituadas instituições de ensino e pesquisa em Relações Internacionais e Política Externa do mundo que é responsável pela publicação da revista Foreign Affairs.
Saul Singer é colunista e palestrante internacional. Há muitos anos, ele pesquisa e escreve sobre o Oriente Médio, sendo considerado um expert em política e economia desta região.

Deixe uma resposta