Laura Gutman – O Poder Do Discurso Materno

Posted on Posted in Psicologia

Logo que nascemos e às vezes antes , nossa mãe determina “como somos”. Assim, as lembranças se organizam, em nossa consciência, por meio das palavras que ouvimos desde a mais tenra infância. Toda família tem a boazinha, o estudioso, a ovelha negra, o avoado… Mas até que ponto esses rótulos de fato refletem quem somos?
Em O Poder Do Discurso Materno, a escritora mundialmente famosa Laura Gutman explica sua metodologia da construção da biografia humana um trabalho de tecelã em que a pessoa reconstrói sua história não com o discurso daqueles que a cercam, mas com autonomia e discernimento.
A autora não dá conselhos, não aponta falhas nem culpados. Apenas conduz o indivíduo por uma jornada de autoconhecimento, desvendando experiências infantis que não estão racionalmente organizadas na consciência.
Esse mergulho interior por vezes é duro, dolorido, mas o potencial de crescimento que advém dele é capaz de transformar por completo aqueles corajosos o bastante para enfrentar o processo. Emergem daí seres humanos mais aptos a manter relações familiares e amorosas harmônicas. Assim, O Poder Do Discurso Materno deve ser lida por todos aqueles que buscam uma existência mais consciente e verdadeira, em especial aqueles que têm filhos.

Quando dou palestras e seminários, há pessoas que estão mais interessadas em mim do que em ouvir o que tenho a dizer. Querem receber um sorriso, um abraço, um olhar. Na verdade, quando essas pessoas se inscrevem, pagando às vezes um bom dinheiro, perguntam se vão poder se aproximar para falar comigo a sós.
Aguardam esse momento como uma criança espera olhar o Papai Noel de perto. É frequente projetarmos poderes mágicos sobre os outros. E também é comum que alguns nos disfarcemos de magos, um pouco para agradar e também porque acabamos acreditando que somos isso mesmo. Na verdade, cada um de nós é mago apenas em relação a si mesmo. A questão é que preferimos depositar no exterior coisas que cabem a nós assumir.
Se eu jogasse esse jogo, ficaria no tinteiro tudo que quero transmitir, que é o que vou tentar descrever em O Poder Do Discurso Materno. Até hoje, não consegui colocar em palavras escritas o trabalho minucioso da construção da biografia humana. Sei ensiná-la muito bem de forma pessoal, sei preparar profissionais extraordinários que trabalham com uma lucidez impecável, apoiando os processos individuais de centenas e centenas de homens e mulheres que procuram nossa instituição em busca de assistência. Mas até agora não soube passar isso à linguagem escrita, e esse é o meu objetivo.

 

Deixe uma resposta